Rede na Praia ao pôr do sol

Nesta lição deixamos de tratar, por um pouco, da observância do sábado por parte de Paulo. Precisamos nos aprofundar um pouco mais no assunto, pois se o primeiro dia da semana tivesse substituído o sábado como dia de descanso e adoração, por ordem ou exemplo de Jesus Cristo, ou de algum dos seus apóstolos, haveríamos de encontrá-lo ocupando um lugar proeminente em o Novo Testamento, considerando-o sagrado e o dia no qual seriam realizadas regularmente as reuniões de culto.

Qual é exatamente a sua posição em o Novo Testamento? Ao examinarmos esses registros encontramos a expressão "primeiro dia da semana" exatamente oito vezes: seis vezes referindo-se à descoberta da ressurreição, uma vez aludindo a uma reunião de cristãos havida na véspera do primeiro dia e uma vez referindo-se aos primeiros dias em geral - portanto, apenas dois específicos primeiros dias!

A) A Descoberta da Ressurreição:

  1. Lucas 23:56 até 24.3; Marcos 16:1-2. O sábado que precedeu a ressurreição foi observado pelos seus seguidores e no dia seguinte, no primeiro dia da semana, eles voltaram ao sepulcro para embalsamar o seu corpo, ou seja, para trabalhar! Encontraram o sepulcro vazio!
  2. João 20:1; Marcos 16:9. Nota: Estudiosos da Bíblia afirmam que, em Marcos 16:9, a palavra "manhã" modifica "apareceu" e não "ressuscitado" (ad. T. - Considerando que a pontuação dos antigos manuscristos gregos do Novo Testamento e com base no texto de Almeida, a tradução mais precisa de Marcos 16:9 é "e Jesus, tendo ressuscitado, na manhã do primeiro dia da semana apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios").
    • Maria, Pedro e João encontraram o sepulcro vazio no primeiro dia da semana, mas pensaram que o corpo de Jesus tivesse sido roubado. Mais tarde Jesus apareceu a Maria e ela foi e anunciou aos outros que o havia visto, porém, eles "não creram". Marcos 16:11
  3. Mateus 28:1. "No fim de" é a tradução do termo grego OPSE e significa literalmente "tarde". A American Standard Version (Versão Padrão Americana), uma das mais respeitadas versões bíblicas, traduz precisamente: "Na tarde do dia de sábado". A Revised Version (Versão Revisada), está equivocada neste ponto, traduzindo OPSE por "após". O Englishman's Greek Testament e o Riverside Cambridge, traduzem-no por "tarde". Nos "Evangelhos do Aramaico", de Lamsa, consta "ao anoitecer do dia do sábado". Algumas das versões modernas em inglês, como a NIV, traduzem erroneamente por "após".
    • O problema está na expressão "ao amanhecer o primeiro dia da semana". Como poderia amanhecer no fim da tarde? Dois fatos esclarecem esta aparente contradição. Primeiro: o dia começava e terminava ao pôr-do-sol. O novo dia começava quando o sol se punha. Segundo: o termo grego EPIPHOSKO , traduzido por "amanhecer", empregado para indicar o aparecimento da luz na alvorada, tem, também, o significado de princípio ou aproximação. Em Lucas 23:54 ele tem este sentido e é traduzido por "começar", veja "era o dia da preparação e ia começar o sábado" (American Standard Version; N.T. em português, corresponde à Tradução Brasileira e a do Padre Matos Soares). A versão de Riverside Cambridge New Testament dá o sentido fiel de Mateus 28:1, traduzindo: "Na tarde de sábado, quando se aproximava o primeiro dia da semana". O Englishman's Greek Testament, também, o traduz: "Mas, na tarde de sábado, quando anoitecia para o primeiro dia da semana", (N.T. A versão Revista e Corrigida de Almeida diz: "E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana").
    • O primeiro dia da semana não poderia estar "amanhecendo" no fim da tarde de sábado; porém, desde que o primeiro dia começava ao pôr-do-sol, ele podia estar se aproximando ou "começando". Essa visita das mulheres "para ver o sepulcro" foi realizada na tarde do dia de sábado. Elas encontraram o sepulcro vazio.
    • Na tarde do sábado o sepulcro estava vazio - CRISTO JÁ TINHA RESSUSCITADO, ELE NÃO ESTAVA MAIS LÁ!
  4. Note que todas as referências pertencem ao mesmo dia da semana e somente relatam a descoberta do sepulcro vazio. Elas não descrevem a ressurreição e nem declaram em que momento ela ocorreu.

4) Supostos Indícios da Observância do Primeiro Dia

  1. João 20:19; Marcos 16:10-14 e Lucas 24:11-36,37. Esta é a primeira aparição de Jesus a seus discípulos, que estavam atrás de portas fechadas com medo dos judeus. Não era para celebrar a ressurreição, porque eles não criam que ele ressuscitara.Não há nenhum significado quanto ao dia, pois era a primeira oportunidade que ele tinha para ir e provar ao grupo que o seu mestre não estava morto, mas vivo.
  2. João 20:26. "Oito dias depois", pode significar o domingo seguinte, o que é pouco provável. (Conf. Mateus 17:1 e Lucas 9:28. Podia ter sido segunda-feira ou terça-feira). Mesmo que fosse domingo, não há nenhum significado quanto a essa reunião, pois eles "permaneciam juntos todos os dias por medo dos judeus". A sua aparição a eles naquela ocasião não era significativa, porque visava somente provar a Tomé, o qual não estava presente antes, que ele tinha ressuscitado. Não era uma reunião para culto.
  3. Atos dos Apóstolos 2:1. Este dia pode ou não ter sido o primeiro dia da semana, dependendo do dia em que caiu a Páscoa e do método usado no cálculo. Ainda que o fosse, não tem significado para a santificação do primeiro dia da semana, mas do Dia de Pentecostes. O dom do Espírito Santo não teve nada a ver com o dia da semana. Eles estavam reunidos para a festa.
  4. Atos dos Apóstolos 20:7-12. Essa não foi uma reunião de culto semanal, mas uma reunião de despedida em atenção a Paulo, realizada na "noite de sábado" (em prosseguimento ao culto normal de sábado). O "partir do pão" pode ou não ter sido a "Ceia do Senhor". Mesmo que o fosse, vemos em Atos dos Apóstolos 2:46 que eles o praticavam diariamente, não havendo assim um significado especial quanto ao dia para este caso. De qualquer modo, que ligação tem o primeiro dia com a Ceia do Senhor? Ela não foi instituída no primeiro dia, não comemora nada que tenha acontecido nesse dia, e não há nenhuma ordem para celebrá-la nesse dia.
  5. 1 Coríntios 16:2. Isto refere-se à contabilidade e a "pôr à parte, em casa" as contribuições e não sugere nenhuma reunião, de qualquer espécie ou de qualquer santidade. Ao contrário, indica negócios. (N.T. O texto na versão Revista e Atualizada de Almeida diz, "No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for.")

C) O Dia do Senhor

  1. Apocalipse 1:10. Não o domingo, mas o "dia do Senhor", o período de julgamento do qual João escreve e no qual foi arrebatado pelo Espírito Santo. Além do mais, qual foi o dia em que o próprio Senhor Jesus disse ser Senhor (Mateus 12:8; Marcos 2:28; Lucas 6:5)?
  2. Salmos 118:24. Não um dia específico da semana, mas o período do evangelho e da salvação, o tempo da graça (Conf. 2 Coríntios 6:2)
  3. Êxodo 20.10; Isaías 58:13; Marcos 2:28). O único dia da semana que pode reclamar a posse do título de "Dia do Senhor" é o sétimo, que pertence ao Senhor, o qual ele chama seu e do qual Jesus Cristo declarou-se o Senhor.

Conclusão do capítulo

 A expressão "primeiro dia da semana" aparece exatamente oito vezes em o Novo Testamento, seis das quais referindo-se ao mesmo dia - aquele em que a ressurreição foi descoberta. Somento outro "primeiro dia" é mencionado específicamente como dia de culto e a reunião então realizada teve lugar na "noite de sábado". A outra passagem refere-se aos primeiros dias em geral, não como dias de reunião na igreja, mas para se fazer as contas em casa. Em nenhum lugar há qualquer referência à santidade ou importância do primeiro dia. O domingo era um dos seis dias de trabalho, sendo o sétimo dia o sábado, o verdadeiro "Dia do Senhor", no qual eles adoravam.  

Graça Maior - Rev. Lester G. Osborn, . Disponível em: https://gracamaior.com.br/estudos/sabado/138-sabado-santo-dia-de-deus.html. Acesso em 20 Agosto 2017.