Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e prantearão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito..

Zacarias 12:10

Alguns dizem que Zacarias 12:10 se refere às nações gentias que lamentam por causa dos mártires judeus (ou de um mártir desconhecido em particular) que elas mataram. No entanto, esse não é o entendimento judaico universal. De acordo com as opiniões de alguns rabinos, dois Messias apareceriam: o Messias ben José, que seria morto em batalha, seguido do Messias ben David, que reinaria como rei vitorioso. Qualquer número de fontes judaicas, portanto, se refere a este versículo como a morte do Messias ben José. Pelo menos um comentarista acredita que o Messias ben José morre como expiação pelos pecados de Israel. Algumas fontes judaicas que tomam uma interpretação messiânica de Zacarias 12:10 são as seguintes:

Uma leitura marginal para o Targum

“Neste ponto, é apropriado notar a parte relevante da leitura marginal de Reuchlinianus:"

"E eu devo descansar sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém o espírito de profecia e a verdadeira oração. E depois, o Messias, filho de Efraim, vai sair para lutar com Gog, e Gog o matará na frente do portão de Jerusalém. E eles olharão para mim e me perguntarão por que as nações perseguiram o Messias, filho de Efraim.”

Kevin J. Cathcart e Robert P. Gordon, editores. The Targum of the Minor Prophets: Translated, with a Critical Introduction, Apparatus, and Notes. Wilmington, DE: Michael Glazier, Inc., 1989, p. 218. Este é o volume 14 da série A Bíblia Aramaica.

De acordo com os autores (p. 19), o manuscrito conhecido como Codex Reuchlinianus é datado do ano de 1105 d.C. Tem “inúmeras notas e variantes ... que habitam suas margens”. Cathcart e Gordon dizem: “Muitas dessas margens consistem em uma variante de uma única palavra, às vezes de interesse filológico e lexical, enquanto uma minoria significativa é mais longa e muitas vezes midráshica em conteúdo.”

Talmude Babilônico, Sukkah 52a

“E a terra se lamentará, cada família à parte; a família da casa de Davi à parte, e suas esposas à parte... Qual é a causa do luto? R[abino] Dosa e os rabinos diferem no ponto. Um deles explicou. A causa é o assassinato do Messias, filho de José, e o outro explicou: a causa é o assassinato da inclinação do mal.

Está bem com aquele que explica que a causa é o assassinato do Messias, filho de José, pois isso concorda com o verso da Escritura e eles me olharão porque o trespassaram, e eles lamentarão por ele como alguém chora por seu único filho; mas de acordo com aquele que explica a causa como sendo a morte da inclinação do mal, esta é uma ocasião para o luto? Não é uma ocasião para se alegrar? Por que, então, eles deveriam chorar?”

Edição Soncino Talmud

Rashi em seu comentário à Sukkah 52ª (século 11 d.C.)

“As palavras ‘a terra deve lamentar’ são encontradas na profecia de Zacarias, e ele profetiza sobre o futuro, para que eles lamentem por causa do Messias, filho de José, que será morto na guerra de Gog e Magog.”

Citado em A. M’Caul, Rabbi David Kimchi’s Commentary Upon the Prophecies of Zechariah, Translated from the Hebrew with Notes, and Observations on the Passages Relating to the Messiah. Londres: James Duncan, 1837, p. 161

Note que esta interpretação contrasta com o comentário de Rashi sobre a Bíblia, na qual ele dá uma interpretação diferente da passagem.

Ibn Ezra (século 12 d.C.)

“Todos os pagãos olharão para mim para ver o que devo fazer aos que traspassaram o Messias, filho de José.”

Citado em M’Caul, p. 158.

Abrabanel (século 15 d.C.)

“É mais correto interpretar esta passagem do Messias, filho de José, como os nossos rabinos de memória abençoada interpretaram no tratado Sukkah, pois ele será um homem poderoso de valor, da tribo de José e, no princípio, será capitão do exército do Senhor naquela guerra, mas naquela guerra morrerá.”

Citado em M’Caul, p. 159.

Moses Alshekh (século 16 d.C.) 

“Eu farei ainda uma terceira coisa, isto é, que ‘eles devem olhar para mim’, porque levantarão os olhos para mim em perfeito arrependimento, quando verem aquele a quem eles transpassaram, isto é, o Messias, filho de José; pois os nossos rabinos, de memória abençoada, disseram que ele tomará sobre si toda a culpa de Israel, e então será morto na guerra para fazer uma expiação, de tal maneira que será contabilizado como se Israel o tivesse perfurado, porque, por causa do pecado deles, ele morreu; e, portanto, a fim de que ele seja reconhecido por eles como uma expiação perfeita, eles se arrependerão e olharão para o Abençoado, dizendo que não há ninguém além dEle para perdoar aqueles que lamentam por causa daquele que morreu por seu pecado; este é o significado de ‘Eles me olharão’”

Citado em M’Caul, p. 163.

Nota do tradutor:

A fascinante profecia de Zacarias 12:10 é apenas mais uma das profecias do Antigo Testamento, ao lado de outras como Isaías 53 Salmos 16:10 Salmos 22 e Daniel 9:24-27, que falam sobre a rejeição, sofrimento, morte e posterior ressurreição do Messias. Conforme visto, o texto foi entendido como messiânico por conceituadas fontes judaicas. Yeshua (Jesus) é o cumprimento dessas previsões, feitas séculos antes de seu nascimento. Nele, judeus e gentios devem colocar a sua esperança de salvação.

É interessante também que os rabinos judeus tenham percebido a presença de dois tipos de profecias messiânicas nas Escrituras: aquelas que falam sobre o sofrimento do Messias, e aquelas que falam sobre o seu reinado vitorioso. Isso os levou a postular que Deus enviaria a Israel dois Messias, um dos quais seria sofredor (filho de José, do Egito), e outro que seria rei (filho do rei Davi). Contudo, com a vinda de Jesus entendemos que na verdade há apenas um Messias, mas cujo ministério se divide em duas vindas ou fases. Em sua primeira vinda, Jesus ofereceu a Si mesmo como sacrifício pelos pecados da humanidade. Em sua segunda vinda, ainda por ocorrer, virá com poder e glória para exercer o juízo e restaurar todas as coisas.

 

Traduzido por Fabricio Luís Lovato, a partir de “Jewish Messianic Interpretations of Zechariah 12:10”, disponível em: <https://jewsforjesus.org/answers/jewish-messianic-interpretations-of-zechariah-12-issues-prophecy>.

 

Graça Maior - Jews for Jesus, . Disponível em: https://mail.gracamaior.com.br/estudos/judaismo/1243-o-messias-perfurado-como-os-antigos-judeus-interpretavam-zacarias-12-10.html. Acesso em 18 Outubro 2017.