De acordo com o historiador Jacques Le Goff, “a Igreja instaurou no século XIII o processo inquisitório, confiando a juízes especiais a tarefa de obterem a confissão dos acusados. Esta procura de confissão, aliada à decisão do IV Concílio de Latrão, em 1215, tomou obrigatória para todos os fieis uma confissão privada a um padre”. Por sentir-se ameaçada, “recorreu a meios moralmente inaceitáveis” de acordo com a história, portanto, a confissão trata-se inicialmente de uma forma criada pela Igreja para obter informações sobre a vida do devoto, prevenindo-se caso este setomasse uma ameaça.

Sobre os alimentos a Bíblia responde:

“Não entendeis que tudo o que entra pela boca vai para o ventre e sai para a fossa? Mas o que sai da boca procede do coração e é isto que torna o homem impuro” Mateus 15:17-20

Artigos Relacionados

A “Mensagem de Saúde” do Adventismo Contradiz o Evangelho? A “Mensagem de Saúde” do Adventismo Contradiz o Evangelho?
A resposta é um claro “sim” e um incerto “não”. A ênfase Adventista na vida saudável é boa. Os...
Como os Judeus Interpretavam a Profecia do Servo Sofredor (Isaías 53)? Como os Judeus Interpretavam a Profecia do Servo Sofredor (Isaías 53)?
É comumente afirmado que Isaías 53 nunca foi considerado messiânico por rabinos e sábios judeus. Às...
Os Valdenses e a Guarda do Sábado Os Valdenses e a Guarda do Sábado
Os primeiros Valdenses foram membros de um movimento de reforma na Europa, especificamente nas...
A Igreja Primitiva e as Leis Alimentares do Antigo Testamento A Igreja Primitiva e as Leis Alimentares do Antigo Testamento
A Igreja cristã primitiva possuía em alta conta os Dez Mandamentos (Êxodo 20). Nas palavras de...

Envie suas perguntas