Segundo o Catecismo Católico, foi a Igreja mesma que formulou a doutrina do purgatório no Concílio de Florença (1439) e de Trento (1549-1563). Ela não existia na Igreja Primitiva. O historiador Jacques Le Goff diz que trata do além inventado pela Igreja para “a remissão de certos pecados, após a morte, iniciado com as orações pelos mortos e atos a favor dos defuntos”. Se já somos purificados pelo sangue de Jesus de todo pecado, de que serve essa doutrina? (1 João 1:7)

A Bíblia responde que não existe mais condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus (Romanos 8:1).

Artigos Relacionados

Irregularidades Legais no Julgamento de Jesus Irregularidades Legais no Julgamento de Jesus
Antes de Sua morte, Jesus passou por seis julgamentos: três judaicos (perante o Sinédrio, Caifás e Anás) e três romanos (perante Pilatos, Herodes...
Como a Páscoa Matou a Minha Fé no Ateísmo Como a Páscoa Matou a Minha Fé no Ateísmo
Foi a pior notícia que recebi como ateu: minha esposa agnóstica decidira se tornar cristã. Isso não fazia parte do acordo quando nos casamos! Eu...
Os Judeus do Tempo de Jesus Acreditavam em Reencarnação?
Existem alegações de que o historiador judeu Flávio Josefo (37-100 d.C.) disse que seu povo acreditava na reencarnação. Isso não é verdade...
A Igreja Mórmon É a Igreja Restaurada? A Igreja Mórmon É a Igreja Restaurada?
A doutrina mórmon sobre a igreja é um labirinto de confusão e contradição. De acordo com o ensinamento mórmon: “Quando Jesus Cristo viveu na...