A Bíblia responde que Maria foi tratada por Jesus como uma mulher normal e não como a mãe da Igreja. Jesus chamou-a de mulher (João 2:4) como fez com a samaritana (João 4:21) e com a cananéia (Mateus 15:28). A Bíblia de Jerusalém, católica, diz que a frase: “Mulher, que tenho eu contigo?”,  dirigida por Jesus a Maria nas bodas de Caná, foi dita “para mostrar que não desejava relacionamento algum com ela” naquela hora, e não para atender uma mediação. Por que ela tem tal honra e João Batista não, se ele foi, para Jesus, o maior entre os nascidos de mulher? (Mateus 11:11)

Graça Maior - Édino Melo, . Disponível em: https://gracamaior.com.br/estudos/ibsd-x-catolica/118-respostas-biblicas-para-o-catolicismo/maria-e-a-biblia/619-maria-mae-da-igreja.html. Acesso em 26 Junho 2017.