Igreja Católica Apostólica Romana

O título de Mãe de Deus foi aceito em Calcedônia. 451 d.C. sendo confirmado em 1964 no Concílio Vaticano II. A Bíblia responde que Deus não tem mãe. “Ele não tem origem. A palavra origem só se aplica a coisas criadas.” Ele é o Pai da eternidade. Se fosse verdade, analise: “Os irmãos de Jesus também não seriam irmãos de Deus? José era padrasto de Deus? É certo que não! A lógica do Altíssimo não é igual a nossa. Jesus disse que um pai não deve chamar o filho de Senhor (Mateus 22:41-46)," Maria, porém o fez, mostrando ser uma serva e não a mãe de Deus (Lucas 1:38-46).

A Bíblia responde que Maria esqueceu Jesus em Jerusalém (Lucas 2:42-46). Pense: sendo mãe de Deus, como esqueceria por três dias o filho, que é o próprio Deus? Ela teria se esquecido de Deus?

A Bíblia responde que Maria foi tratada por Jesus como uma mulher normal e não como a mãe da Igreja. Jesus chamou-a de mulher (João 2:4) como fez com a samaritana (João 4:21) e com a cananéia (Mateus 15:28). A Bíblia de Jerusalém, católica, diz que a frase: “Mulher, que tenho eu contigo?”,  dirigida por Jesus a Maria nas bodas de Caná, foi dita “para mostrar que não desejava relacionamento algum com ela” naquela hora, e não para atender uma mediação. Por que ela tem tal honra e João Batista não, se ele foi, para Jesus, o maior entre os nascidos de mulher? (Mateus 11:11)

A Bíblia responde que apenas Jesus não cometeu pecado algum (Hebreus 9:28). Em Lucas 1:46-47 Maria declarou-se pecadora como qualquer outra pessoa. Ao apresentar Jesus no templo, ela mesma se incluiu no sacrifício de um par de rolas pelo seu pecado. Veja Lucas 2:22-24 com Levíticos 12:1-8. Na verdade, Maria era piedosa.

A doutrina de que ela foi concebida sem “qualquer mancha de pecado original” foi criada pelo papa Pio IX em 1854. O Vaticano II declarou-a “imune de qualquer mancha de pecado”. Absurdo!

A Bíblia responde:

"Não há homem que não peque" (1 Reis 8:46)
"Todos pecaram e estão privados da glória de Deus" (Romanos 3:23).

Muitos católicos relacionam a imagem do santo ao uso da fotografia de um ente querido que já morreu ou à estátua de alguém que teve uma vida inspirativa, como por exemplo Tiradentes. Você já viu alguém fazer o sinal da cruz em frente à foto do falecido ou ajoelhar-se diante de Tiradentes'?

A Bíblia responde que o apóstolo Pedro ficou consternado ao ver Cornélio ajoelhar-se diante dele. Disse-lhe: “Levanta-te, eu também sou apenas um homem” (Atos dos Apóstolos 10:25-26; CNBB). Por que ajoelhar, então, diante da imagem do próprio São Pedro? Fatalmente, eu não cairia em contradição? Estaria fora da Bíblia.

Em dias santos e em festas, a imagem do santo é colocada no andor e venerada como guia à frente da procissão. Quiseram fazer o mesmo com Paulo, por causa dos milagres realizados através dele. A Bíblia responde mostrando que, na verdade, Paulo não aceitou. Ao contrário, indignado com tal atitude, severamente os proibiu, dizendo:

A Bíblia responde que João Batista ensina que ao invés de irmos a ele, devemos ir direto a Jesus. Os discípulos foram orientados por ele para que não o procurassem, mas que fossem a Jesus. João recusou a posição de mediador (João 1:15-20; João1:30; João 3:30). Por que dirigir-me ao santo, criatura, quando eu posso ir direto ao Criador? Jesus é o único mediador entre Deus e nós, porque além de ter sido homem, Ele é Deus (João 1:18).

Subcategorias

100 Respostas Bíblicas para o Catolicismo é um livro de Édino Melo (Editora Ferramenta) que traz respostas bíblicas ao catolicismo.