Texto de Estudo

DEPOIS disse o SENHOR a Noé: Entra tu e toda a tua casa na arca, porque tenho visto que és justo diante de mim nesta geração.   Gênesis 7:1

INTRODUÇÃO

            A família é um projeto bem sucedido de Deus. Projeto este que se inicia na criação do mundo, no Éden. Logo no início, quando Deus cria o homem e a mulher, aprendemos conceitos muito importantes sobre a estrutura familiar. Na criação tudo era perfeito, até que o pecado contaminou a raça humana. Todavia o projeto que Deus traçou para a família continua sendo perfeito, e faz parte do plano dele, não só o estabelecimento da estrutura familiar, mas também a preservação e salvação da mesma.

            Nesta lição veremos, através da história de Noé e sua família, que Deus tem um plano para cada uma de nossas famílias e embora o curso deste plano seja diferente a cada uma delas, o objetivo do Senhor é mesmo: que todos sejam salvos (2 Timóteo 2:4).

 

ACEITANDO OS PLANOS DE DEUS

            Os versos 5, 11 e 12 do capítulo 6 de Gênesis descrevem a situação que se encontrava a Terra nos dias de Noé. Em suma podemos resumir que a maldade do homem havia se multiplicado sobremaneira e toda a Terra estava corrompida. Tudo quanto os homens planejavam era corrupto. E isso se assemelha ao conteúdo dos noticiários dos nossos dias. A rebeldia tornara-se a medida do homem, a qual eles provavelmente confundiam com a liberdade. Neste cenário de devassidão da humanidade, alguém achou graça aos olhos de Deus: Noé (6:8).

            A partir deste momento percebemos o plano de salvação sendo apresentado a Noé e posteriormente à sua família. Noé foi um homem justo (6:9). Era dotado de fé autêntica e dos resultados espirituais de tal fé (Hebreus 11:7). Ele andava com Deus (6:9). Ele era pregador da justiça (2 Pedro 2:5).

            O plano que Deus apresenta a Noé, a princípio, parece ser um pouco estranho. Afinal, quem construiria uma embarcação no seco, na expectativa de que a Terra se encheria de água? Somente o homem que “andava com Deus”. (6:9). Nada, para Noé, pareceu estranho porque ele conhecia o Deus servia e tinha plena convicção de que o plano do Senhor era perfeito.

            Logo que Noé recebe as instruções, dá início a construção da arca. Não sabemos ao certo quanto tempo levou para ela ser construída, alguns estudiosos alegam que foi cerca de 120 anos. Embora não haja consenso, deduz-se cerca de 100 anos. Não foi um projeto em curto prazo. Independente do tempo que a arca levou para ser construída, temos uma certeza, a família de Noé acompanhou este processo. Embora a narrativa não seja rica em detalhes podemos inferir que toda a família se envolveu na construção da arca.

            A partir destes fatos podemos aprender lições muito importantes no que diz respeito aos planos de Deus para nós e nossas famílias:

            Andando com Deus: mais do que nunca, precisamos nos achegar a Deus. Vivemos dias como os de Noé. Jesus disse que devemos estar apercebidos quanto a isso, pois seu retorno se dará em dias como aqueles que antecederam o dilúvio (Mateus 24:37-39). Embora vivamos em meio a uma geração corrompida, precisamos, como famílias, nos alinhar aos passos de Deus. É essencial que a cada dia prossigamos em conhecer o Deus que servimos. Noé andava com Deus e por isso sua família foi abençoada. Isso nos remete ao texto do Salmos 128 “Feliz é o homem que teme ao Senhor e anda nos seus camihos” (v.1)

            Confiando nos planos de Deus: a salvação de nossa família está indubitavelmente condicionada ao fato de depositarmos nossa total confiança em Deus. Seus planos nunca falham (Jó 42:2). Se a família é um projeto do nosso Senhor, precisamos então crer que ele cuidará dela, desde que estejamos dispostos a confiar nos planos que ele nos tem proposto. Por mais difíceis ou estranhos que eles pareçam, precisamos confiar e nos dispor a obedecer. Grandes projetos demandam grandes esforços, e por isso é fundamental que cada um, dentro do seio familiar, se comprometa a fazer sua parte.

 

SENDO LAPIDADOS

            Deus tem sua forma peculiar de agir. E não foi diferente com a família de Noé. Após eles terem recebido o plano de Deus e o colocado em prática inicia-se um processo de lapidação naquelas oito pessoas (7:13).

            Após todos terem entrado na arca, Deus fecha a porta por fora e dá-se início ao dilúvio. Levando em conta o dia em que se rompem as fontes das águas (7:11) até o dia em que Noé e sua família saem da arca (8:13-14) percebemos que eles ficaram dentro da barca cerca de um ano e um mês. É um período longo, levando em consideração as condições de sobrevivência e habitação.

Artigos Relacionados

Morcegos São Aves? A Bíblia Não Sabe Biologia? Morcegos São Aves? A Bíblia Não Sabe Biologia?
Em nossa era cientificamente avançada de clonagem, biomimética, processadores Pentium e Internet, o...
Como os Judeus Interpretavam a Profecia do Servo Sofredor (Isaías 53)? Como os Judeus Interpretavam a Profecia do Servo Sofredor (Isaías 53)?
É comumente afirmado que Isaías 53 nunca foi considerado messiânico por rabinos e sábios judeus. Às...
A Bíblia É Realmente Confiável? A Bíblia É Realmente Confiável?
Nenhum livro deu mais o que dizer, seja bom ou ruim, do que a Bíblia. Atualmente, vivemos um tempo...
Jesus Ensina que Deus É Injusto? Jesus Ensina que Deus É Injusto?
Algumas pessoas argumentam a partir da Bíblia que Deus condena as pessoas que rejeitam Sua revelação...

            Todavia podemos perceber que para aquela família, que foi o protótipo de todas as famílias subsequentes, aquele tempo dentro da arca foi importante pelos seguintes aspectos:

            Aprendendo a se relacionar: embora a arca fosse uma embarcação consideravelmente grande, no período de um ano ela se tornou pequena para convivência de oito pessoas e mais uma imensidão de animais. A sobrevivência daquela família não estava ligada somente ao fato de ter um lugar seguro, mas ao fato de se relacionar em tal ambiente. Com certeza houve indiferenças, atritos e conflitos. Mas eles não tinham para onde fugir, tiveram que lidar com tudo isso. Exercitar o diálogo, a renúncia e a tolerância foi fundamental à convivência daquela família.

            Não é difícil de encontrar em nossos dias, famílias se dissolvendo por falta de um bom relacionamento. Na verdade as famílias tem se esquecido o que é isso. Em muitos lares as pessoas vivem e convivem como estranhos. Conflitos sempre existirão, mas com ajuda de Deus é possível superá-los. As vezes Deus permite que passemos por eles para que sejamos lapidados.

            Aprendendo a ter responsabilidades: embora o texto não esclareça como foram os dias dentro da arca, não é difícil imaginar como era a rotina do dia-dia. Havia muitos animais para alimentar e muita sujeira para limpar. Com certeza Noé não dava conta de tudo. Todos se comprometeram a fazer algo. A sobrevivência de todos, mais uma vez, era responsabilidade de todos. Havia muito trabalho a ser feito. O cuidado com os animais e estrutura do ambiente dispensava muito esforço.

            Não é diferente nos nossos dias. Vivemos em uma grande arca chamada “casa”. Na manutenção da mesma, todos devem ser responsáveis e responsabilizados por algo. Sobrecarregar algum membro da família pode fazer com que a mesma venha a ruína.

            Aprendendo a lidar com as dificuldades: os dias que Noé e sua família passaram dentro da arca não foram os melhores de suas vidas. Os primeiros quarenta dias foram marcados por chuvas ininterruptas (7:12).  A barca vagava sem direção sobre as águas (7:18). Presumivelmente havia um barulho excessivo dos animais, a comida era racionada e as condições de higiene eram precárias. A arca era um lugar escuro e úmido. Mas nada disso sufocou aquela família. Deus estava no controle e eles sabiam disso.

            Nem sempre nossas famílias viverão em condições perfeitas. Nem sempre as coisas são favoráveis, mas nem por isso podemos deixar de ser família. Passar por dificuldades não significa que o Senhor não está no controle. Enfrentar provações não é um sinal de abandono por parte de Deus, pelo contrário, a Bíblia afirma o seguinte: “Nisso exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por varias provações, para que uma vez, provado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo”. (1 Pedro 1:6-7).

            Com fez com a família de Noé, Deus faz conosco. Constantemente somos lapidados por ele, para que ao fim de cada passo possamos os enquadrar mais ao seu projeto original.

            O Senhor deseja que aprendamos a nos relacionar com os nossos familiares e ele permitirá que passemos por situações que nos ensinarão isso. É desejo do nosso Deus que dentro do nosso lar sejamos responsáveis uns pelos outros. A Bíblia diz que devemos levar a carga uns dos outros (Gálatas 6:2). Isso não significa que devemos fazer pelo outro, mas podemos ajuda-lo a fazer.

            Haverá dias em que enfrentaremos fortes ventos e tempestades, não estamos isentos disso. A Bíblia diz que mesmo a casa do justo é assolada pelas circunstâncias adversas, mas ela permanece firme porque está firmada sobre rocha( Mateus 7:24-25). Deus está no controle.

 

ERIGINDO UM ALTAR

            Depois do longo período dentro da arca, chega o momento em que finalmente a família de Noé pôde sair (8:18). O cenário que eles vislumbraram com certeza não foi dos mais bonitos. Havia muitos afazeres a serem realizados: casas a serem construídas, terra a ser lavrada e semeada, animais a serem distribuídos, etc. Afinal, aquela família teria que começar do zero. Porém a atitude de Noé ao sair da arca deixa-nos perplexos. Seu primeiro ato foi levantar um altar ao Senhor. Embora existissem muitas preocupações permeando o coração daquele homem, nada o impediu de adorar o Deus que ele servia.  Sua ação realmente revela o caráter de um homem que “andava com Deus”. O testemunho daquele pai de família foi fundamental para seus filhos, sua esposa e suas noras. Naquele ato, Noé demonstra aos seus quem era o Senhor daquela família.

            No projeto familiar divino, Deus está no centro. Ele é a prioridade. Em meio a tantas coisas a serem feitas, projetos a serem executados, problemas à resolver, Deus deve ter a prioridade da nossa atenção. Jesus disse que aqueles que buscam o reino do Pai em primeiro lugar não sentem falta de nada do que é essencial ( Mateus 6:33).

            É tempo de erguermos um altar dentro do nosso lar, mostrando a todos quem é o centro da nossa família. Precisamos rever nossa lista de prioridades. Nada deve ser mais importante para nossa família do que fazer a vontade de Deus.

CONCLUSÃO

            Deus tem um projeto para cada uma de nossas famílias. Com o estudo deste trimestre estamos preparados para por em prática o plano que o Senhor designou para cada uma. Aprendemos com a lição de hoje que o Criador direciona os passos de toda família que se entrega a vontade dele. Fomos instruídos que é da vontade de Deus que todos da nossa casa sejam salvos. O que vamos fazer a partir de então? Continuar a viver os nossos planos ou nos entregar ao projeto perfeito de Deus?


Artigos Relacionados

A História Mais Estranha sobre Circuncisão na Bíblia: Análise de Êxodo 4:24-26 A História Mais Estranha sobre Circuncisão na Bíblia: Análise de Êxodo 4:24-26
Se você fizesse uma pequena lista dos parágrafos mais estranhos da Bíblia, Êxodo 4:24-26 certamente...
Por Quem e Quando Foi Escrito Cada Livro da Bíblia? Por Quem e Quando Foi Escrito Cada Livro da Bíblia?
Bíblia é o livro sagrado de todos os cristãos. É a palavra de Deus, que foi registrada por escrito...
A Bíblia Incentiva o Estupro? A Bíblia Incentiva o Estupro?
Uma ideia predominante nos círculos céticos é que o Deus do Antigo Testamento é cruel e tolera...
Bíblia: O Mais Antigo Livro de Medicina Preventiva Bíblia: O Mais Antigo Livro de Medicina Preventiva
Em 28 de setembro de 1976, o seguinte telegrama foi recebido na sede da Organização Mundial da Saúde...

Envie suas perguntas