Em O Império das Seitas (Editora Betânia, 1993, p. 81) Walter Marin comenta a declaração de Léon Denis (sucessor de Allan Kardec) de que as Escrituras foram alteradas com o propósito de incluir nelas a doutrina (ou dogma) da Trindade. Ele mostra que os espíritas têm a mesma ideia de que várias partes das Escrituras foram alteradas para embasarem as posições da Igreja Católica Romana, entre elas a da própria Trindade e a da ressurreição. A evidência histórica e arqueológica, porém apresenta um quadro muito diferente. Walter Martin diz:

Existe hoje um grande acúmulo de evidências de que os manuscritos do Novo Testamento foram escritos no primeiro século da era cristã. O campo da crítica textual, que lida com a restauração e autenticação de textos antigos, está hoje bastante avançado no que diz respeito à pesquisa dos manuscritos do Novo Testamento. Outra área em que a pesquisa bíblica se acha bastante avançada é a arqueologia. Frederick Kenion, William F. Albright e William Ransay, para citar apenas três das mais respeitadas autoridades mundiais em seus respectivos campos de estudo-o primeiro na área da crítica textual, e os outros dois na área arqueológica tomaram-se ardentes defensores da historicidade e antiguidade dos textos neotestamentários, que reconhecem remontar ao primeiro século”.

Walter Martin O Império das Seitas

A Bíblia responde: 

“Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando”

Deuteronômio 4:2

Graça Maior - Édino Melo, . Disponível em: https://gracamaior.com.br/estudos/espiritismo/127-respostas-biblicas/escritos-espiritas-e-a-biblia/997-a-preservacao-da-biblia.html. Acesso em 22 Julho 2017.