A Fé de Tolkien e Seus Escritos

 

John Ronald Reuel Tolkien
John Ronald Reuel Tolkien

A primeira parte da épica trilogia “O Senhor dos Anéis” foi publicada pela primeira vez em 1954. Desde então, o mundo da Terra-Média fascinou os leitores e transformou vidas. Hoje, desejo me aprofundar nessa história incrível e compartilhar com você como a fé duradoura de Tolkien é expressa em seus romances. John Ronald Reuel Tolkien era um católico romano devoto e acreditava firmemente nas verdades do Cristianismo. Agora, antes de começar, quero afirmar que “O Senhor dos Anéis” pode ser apreciado sem uma leitura através de “óculos cristãos”, e que não aceito a idéia de que “O Senhor dos Anéis” seja uma alegoria cristã.

Pelo contrário, Tolkien detestou a alegoria e afirmou que seus romances nunca foram escritos com a intenção de pregar religião; no entanto, Tolkien sempre foi rápido em admitir que todas as suas obras foram escritas na tradição cristã e, portanto, estavam cheias de símbolos cristãos. Em todo o cânone da obra principal de Tolkien, três personagens emergem na história como símbolos de Cristo: Gandalf, Aragorn e Samwise Gamgee. Ao contrário de Aslan, em “As Crônicas de Nárnia”, de C. S. Lewis, nenhum personagem encarna completamente a figura de Cristo na história; antes, cada um desses três personagens simboliza claramente um aspecto diferente de Jesus Cristo.

1. Gandalf: O Peregrino Errante e Salvador da Terra Média

O símbolo dominante de Cristo em “O Senhor dos Anéis” é Gandalf; evidência disso pode ser encontrada olhando primeiro como Gandalf chegou à Terra-Média e depois considerando suas ações ao longo da história. Gandalf foi enviado pelos Valar da terra de Valinor para resgatar o povo da Terra-Média do mal e protegê-lo de Sauron.

Gandalf the Grey
Gandalf the Grey

Para aqueles que não leram “O Silmarillion”, os Valar são basicamente os deuses e deusas da Terra-Média, e Valinor é a terra da felicidade em que vivem. Em “O Silmarillion”, Gandalf é apresentado como um espírito chamado Olorin, e ele só assumiu a carne dos homens para que o povo da Terra-Média confiasse nele e tivesse fé em sua missão. De maneira semelhante, Cristo deixou o céu para vir à Terra e assumiu a forma corporal para resgatar a humanidade do pecado e de Satanás.

Quando encontramos Gandalf pela primeira vez em “A Sociedade do Anel”, encontramos um velho enrugado com uma longa barba grisalha, sobrancelhas espessas, uma capa esvoaçante e um cajado de madeira usado nas viagens. Como Jesus, em todos os lugares que Gandalf vai, ele procura ajudar os outros, restaurar a esperança e combater o mal. Ele viaja tão extensivamente que os elfos e homens de Gondor o chamam de Mithrandir, o que significa: o Peregrino Cinzento. Também como Jesus, Gandalf possui vários nomes diferentes, cada um com um significado único: Incanus, Lathspell, Mithrandir, Olorin, Tharkun etc.

O simbolismo de Cristo se torna mais evidente nas ações de Gandalf como líder da Sociedade, que foi nomeada pelo Conselho de Elrond em Rivendell. Quando as coisas ficam difíceis na estrada, Gandalf e toda a Sociedade são forçados a entrar nas Minas de Moria, na tentativa de passar sob as Montanhas Sombrias. A lenta jornada pelas montanhas chega a um clímax doloroso quando a Sociedade é perseguida por um demônio ardente do mundo antigo chamado Balrog. Nesse momento de bater o coração, cercado por fogo, escuridão, flechas zunindo e gritos aterrorizados, Gandalf percebe que ninguém escapará vivo de Moria a menos que ele coloque sua vida em risco por seus amigos.

Como Jesus disse uma vez: “Ninguém tem maior amor que este, que um homem dê a vida por seu amigos” (João 15:13). Quando a Sociedade começa a atravessar a traiçoeira ponte de Khazad-dûm, o Balrog se aproxima por trás, mas Gandalf toma a retaguarda e se vira para encarar o monstro monstruoso sozinho. De pé na ponte cercada pela escuridão, Gandalf enfrenta seu inimigo de chamas e sombras e voluntariamente sacrifica sua vida para salvar seus amigos. Lágrimas são derramadas pelos Hobbits, a esperança é perdida por outros, e o coração de Aragorn fica trêmulo com a perda de seu mentor. Mas a história de Gandalf não termina aqui.

Gandalf, o Branco, luta contra as forças de Mordor para salvar a Terra-média!
Gandalf, o Branco, luta contra as forças de
Mordor para salvar a Terra-média!

Depois de cair da ponte, Gandalf persegue o grande demônio pelas catacumbas mais profundas e escuras da Terra e mata o Balrog. Este último esforço de poder faz com que Gandalf morra. Sem Gandalf, a Sociedade se sente perdida, mas os Valar decidem que a missão de Gandalf não está completa e ele ressuscita dos mortos mais poderoso e glorioso do que antes.

Ele se torna Gandalf, o Branco, e não está mais escondido sob o véu de Gandalf, o Cinzento. Ele se reúne com Aragorn, Legolas e Gimli na Floresta Fangorn e orquestra as forças do bem para derrotar Saruman e Sauron, unindo Rohan, inspirando Gondor e dando a Frodo a chance de destruir o Anel e, portanto, Sauron para sempre. O simbolismo direto nessas ações pode ser discernido por um aluno da quinta série. Na pessoa de Gandalf, Tolkien tenta mostrar a seus leitores o poder do sacrifício de Cristo na cruz, descendo nas trevas, ressurreição e glorificação em seu novo corpo!

2. Aragorn: O Curador e o Rei Glorioso

Aragorn, o Arqueiro
Aragorn, o Arqueiro

Aragorn é um guarda florestal do norte que vive na obscuridade e nunca busca glória por si mesmo. Ele é um personagem dividido pelo desejo de fazer o que é certo e pelo medo de cumprir seu destino de se tornar rei de Gondor. Tolkien descreve Aragorn como alguém pelo qual nenhum de nós realmente seria atraído. Como Tolkien diria: “Tudo o que é ouro não brilha” (Sociedade do Anel, capítulo 10). Isso parece muito familiar a uma passagem das Escrituras que descreve Jesus.

Ele não tinha beleza ou majestade para nos atrair para ele, nada em sua aparência para que devêssemos desejá-lo.

Isaías 53:2

Além disso, em “O Retorno do Rei”, Aragorn morre uma morte figurativa quando entra no Caminho dos Mortos para convocar os traidores falecidos da montanha para cumprir seu antigo juramento e lutar por Gondor. Embora o próprio Aragorn não tenha morrido, ele entrou voluntariamente em um mundo em que a linha entre a vida e a morte é muito turva. Além disso, estar cercado por fantasmas, trevas, maldades, caveiras e outros símbolos da morte enfatiza a morte metafórica de Aragorn. Uma vez que Aragorn emerge do escuro Caminho dos Mortos, ele lidera seu recém-descoberto exército de mortos para libertar Gondor das forças das trevas.

Artigos Relacionados

A Mulher de Apocalipse 12 é a Virgem Maria? A Mulher de Apocalipse 12 é a Virgem Maria?
O décimo segundo capítulo de Apocalipse aparentemente apresenta um resumo de toda a era do evangelho...
O que os Primeiros Cristãos Ensinaram sobre a Ceia do Senhor? O que os Primeiros Cristãos Ensinaram sobre a Ceia do Senhor?
Esse artigo pretende responder a uma pergunta importante do ponto de vista histórico. No entanto,...
O “Bode para Azazel” do Dia da Expiação: Símbolo de Cristo ou de Satanás? O “Bode para Azazel” do Dia da Expiação: Símbolo de Cristo ou de Satanás?
Para os judeus do Antigo Testamento, um dos dias mais importantes do ano era a celebração do Dia da...
O Mito de Thor É Baseado em Jesus? O Mito de Thor É Baseado em Jesus?
Na batalha final da última guerra entre o bem e o mal, o Filho do Deus-Pai derrotará o mal na forma...

Aragorn é coroado rei por Gandalf após a queda de Sauron.
Aragorn é coroado rei por
Gandalf após a queda de Sauron.

Finalmente, por sua coragem e excelente liderança, Aragorn lidera um exército que distrai Sauron, para que Frodo tenha a chance de destruir o Anel. Após a queda de Sauron e a fuga dos exércitos de Sauron, Aragorn é coroado rei com muitos elogios e exaltação. A coroação de Aragorn sinalizou a restauração do antigo Reino de Gondor e começou um tempo de paz sem paralelo.

O simbolismo de Cristo em Aragorn se baseia em grande parte no Jesus do Apocalipse. Na teologia cristã, Jesus Cristo retornará ao mundo e resgatará todos aqueles que serviram fielmente a Deus. Quando Jesus retorna, o livro do Apocalipse descreve Jesus como um guerreiro muito parecido com Aragorn:

Vi o céu aberto e diante de mim havia um cavalo branco, cujo cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro. Com justiça ele julga e faz guerra. Seus olhos são como fogo ardente, e em sua cabeça há muitas coroas. Ele tem um nome escrito nele que ninguém sabe, a não ser ele mesmo. Ele está vestido com uma túnica embebida em sangue e seu nome é a Palavra de Deus.

Apocalipse 19:11-13

Além disso, Jesus será restaurado ao trono e governará os Céus e a Terra. A teologia cristã também ensina que o reino de Cristo será caracterizado por uma grande renovação dos céus e da Terra e por paz eterna. Quando Jesus vier, será verdadeiramente “O Retorno do Rei”. Portanto, Aragorn é Cristo, o guerreiro e libertador, bem como o rei vindouro que reinará com glória!

3. Sam Gamgee: O Servo Sofredor e Companheiro Fiel

Sam e Frodo
Sam e Frodo

Muitos de vocês provavelmente pensam que sou louco, pois afirmo que Sam é uma figura de Cristo na história. É certo que o simbolismo de Sam é um pouco mais difícil de ver. Através de Sam, os leitores vislumbram o sofrimento de Cristo, que ama seus amigos com tanta paixão que ele nunca nos abandonará.

Sam é um Hobbit rústico que possui uma integridade incrível e uma sabedoria simplista única. Quando Frodo deixa a Sociedade para encontrar Mordor por conta própria no capítulo 10 do livro 2 em “A Sociedade do Anel”, é só Sam quem vai com Frodo para a terra das trevas. Sam se recusa a se separar de Frodo, e é sempre fiel à amizade deles e à causa do bem, mesmo quando Frodo se torna antipático e começa a dedicar sua mente ao domínio de Gollum. À medida que o Anel e Gollum ganham mais poder sobre Frodo, Gollum consegue enganar Frodo, o qual acredita que Sam está planejando lhe tirar o Anel.

A ironia é que Gollum está realmente planejando matar Frodo e levar o Anel. Quando Frodo diz a Sam para ir embora porque decidiu confiar em Gollum, Sam fica abalado. Sam obedece a Frodo e dolorosamente começa a jornada para casa com lágrimas escorrendo pelo rosto. Mas Sam percebeu que não podia abandonar Frodo. Sam amava Frodo tanto que, mesmo depois que Frodo o maltratou e o rejeitou, ele se virou e decidiu resgatá-lo de qualquer terror que pudesse estar diante dele.

A última seção da missão de Sam e Frodo vê Sam resgatar Frodo de uma torre cheia de orcs, Sam incentivando Frodo a nunca desistir e Sam carregando Frodo nos ombros quando Frodo não tinha mais forças para continuar.

Sam luta contra Shelob para salvar Frodo
Sam luta contra Shelob para salvar Frodo

A maioria das pessoas já ouviu o poema chamado “Pegadas na areia”. Nesse poema, uma pessoa percebe que não importa o que tenha acontecido na vida, Deus nunca a abandonou e, quando os momentos mais trágicos da vida ocorreram, Jesus levou a pessoa em segurança. Como Frodo, Satanás e o mundo estão constantemente tentando nos enganar, e às vezes caímos nessas mentiras e truques. No entanto, Cristo nunca deixa os lados de seus seguidores.

Nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os demônios, nem o presente, nem o futuro, nem qualquer poder, nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra coisa em toda a criação poderão nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Paulo, Romanos 8:38-39

A fidelidade de Cristo é vista na fidelidade de Sam e, como Frodo, todos os que seguem a Cristo devem ser gratos por servirmos a um Deus que nos ama apaixonadamente.

Alguns Comentários Finais

Gandalf, o Branco, Aragorn, o Rei, e Samwise, o Valente. Esses três personagens são os símbolos de Tolkien para Cristo em sua trilogia épica. Espero que este artigo abençoe seu dia, abra seus olhos ou, se você não concordar comigo, desperte sua mente para o debate. Nas palavras de Gandalf: “Adeus, meu amigo, até a nossa próxima reunião.”

Traduzido a partir de Christian Symbols in "The Lord of the Rings" <https://hobbylark.com/fandoms/The-Lord-of-the-Rings-and-Christian-Symbolism>.

Artigos Relacionados

A Igreja Mórmon É a Igreja Restaurada? A Igreja Mórmon É a Igreja Restaurada?
A doutrina mórmon sobre a igreja é um labirinto de confusão e contradição. De acordo com o...
O Livro de Mórmon Passa no Teste? O Livro de Mórmon Passa no Teste?
O Livro de Mórmon é de Deus? Os quatro milhões de membros [Nota do Tradutor: Já são mais de 16...
Os trabalhadores da vinha
  Assim os derradeiros serão primeiros, e os primeiros derradeiros; porque muitos s&...
Como Sabemos que os Evangelhos Foram Escritos por Testemunhas Oculares? Como Sabemos que os Evangelhos Foram Escritos por Testemunhas Oculares?
O primeiro critério que uso para testar a confiabilidade de uma testemunha é simplesmente este: a...

Envie suas perguntas