Esse artigo é a continuação do artigo "Quem São Os Batistas Do Sétimo Dia", portanto remendamos que você saiba "Quem São os Batistas do Sétimo Dia" primeiramente!

Francis Bampfield viveu de 1615 a 1684, ele esteve entre os pioneiros em estabelecer uma congregação separada BATISTA DO SÉTIMO DIA. Entretanto, é provável que ele tenha cido um dos primeiros a fazer isto.

“Seis dias tu trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o Sábado do Senhor, teu Deus, não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque em seis dias, fez o Senhor Deus os Céus e a Terra, o Mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia descansou, por isso, o Senhor Deus abençoou o dia de sábado e o santificou” Êxodo 20:8.

“O Sábado do Sétimo Dia é irreversível pela boca do Próprio Jeová Maschiach: tem Seu aplauso e aprovação por Sua devida estima e merecido renome. Sua nobre majestade e Real Nobreza. Quantas são as prerrogativas e os privilégios que Ele tem conferido sobre isto? Cristo é o benfeitor e abençoador do Sétimo dia. Este é o dia que Ele dedicou para o instituto da adoração e serviço de Jeová Eloim: um dia para ser grandemente desejado e antegozado por Seus Filhos, Amigos e Servos, como um dia de Santo repouso, e de regozijo celestial; um dia de doce conversa entre Ele e Seus santos; um dia que é chamado sobre eles para ser o do canto-grito-triunfante e com regozijo! E portanto, há um Salmo peculiar adaptado a este propósito, para este fim: assim é a coroa da bênção especial sobre o mais importante dos sete dias, e não outro precedente dia da semana é para partilhar como este nesta honra principal.

Isaias, o Profeta e pregador, que de Jeová pronunciou aquelas bênçãos admiráveis. (Ó feliz progresso. Ó feliz continuidade!) para fazer a guarda deste Sábado, e não o profanar! Isto alegrará a muitos no favor da aliança! O como escolher as bênçãos espirituais que lá visitarão os corações dos Santos observadores deste Sábado do Sétimo Dia! Sob a administração do Novo Testamento. Ó que dia abençoado fez Cristo fazê-lo ser distinto de qualquer outro, cujos corpos doentes são curados, cujas almas pecadoras são perdoadas, cujos espíritos tristes Ele consolou, a quem suas graciosas palavras foram convertendo e restaurando, ensinando e iluminando, despertando e fortalecendo, a que Ele encontrava nas ordenanças do Sábado, e dava a eles as bênçãos deste dia separado! E quantas almas foram abençoadas para sempre, que prosperaram com os trabalhos de Paulo no dia de Sábado!

Cristo ensinava diariamente no Templo, e Paulo estava frequentemente nas sinagogas nos dias anteriores da semana, porém as Escrituras fazem peculiar noticia disto: que o Sétimo Dia o Dia de Sábado semanal, levavam as bênçãos do Sábado, que não outro dia na semana fez, apesar do Senhor abençoar a Seu povo cada dia, todavia não com as bênçãos do Sábado, mas somente no sétimo dia.

Um escritor, comentando sobre a Piedade e a vida Cristã entre os pioneiros Batistas do Sétimo Dia declara: “os pioneiros Batistas do Sétimo Dia Ingleses”, eram especialistas na Bíblia: Eles consideravam a Bíblia como a única e final autoridade como guia de fé e prática. Eles rejeitavam a tradição, a primazia de Roma, as invenções anglicanas, eles também subestimavam os ensinos dos pais da igreja. Ao invés disto, eles reconsideravam a igreja primitiva em busca da inspiração, a vida de Cristo, de João Batista, os Evangelhos, e as Epístolas Paulinas, e a época dos apóstolos.

Na visão deles o Novo Testamento nada dizia acerca de uma hierarquia episcopal com seu centro em Roma.
Nada a respeito de um ascetismo institucionalizado, e nada a respeito de concílios de igrejas e leis canônicas.
Ao invés disto, no Novo Testamento eles encontravam a sensatez da comunidade Cristã, o exemplo de Jesus Cristo, e a doutrina Paulina. Isto se tornou os modelos deles tanto para o comportamento individual, como social.

Os Batistas do Sétimo Dia, têm tido sempre uma estrita visão das Escrituras, nunca tendo aceito qualquer “STATUS” de igualdade ou mesmo considerado a tradição. Eles têm sempre crido firmemente nas Escrituras e na habilidade dos santos de serem guiados pelo Espírito Santo, de com o auxilio de homens dotados, guiados pelo Espírito, aprenderem e determinarem a vontade de Deus. Eles têm sempre crido na liberdade de pensamento no contexto destas idéias precisamente mencionadas.

Naturalmente, os Batistas do Sétimo Dia não têm sido imune a controvérsias acerca do liberalismo e erros do modernismo secular. Mas a ênfase tem sempre sido na crença estrita em Deus e em sua revelação. Esta posição os tem frequentemente trazido em conflito com outras denominações, com os governos, e outras autoridades religiosas.

Os Batistas do Sétimo Dia tem portanto, sempre salientado a igualdade entre os membros, e a liberdade de lendo as Escrituras, chegarem a um entendimento comum da verdade sem a aplicação de táticas coercitivas.
Os homens do passado sabiam no que e em quem eles criam, se eles tinham as “Declarações de fé”ou não. Eles mantinham firmemente a crença na Bíblia e no relacionamento e aliança com Deus. Muitos deles foram perseguidos, perderam a vida, as propriedades, a carreira e a família para manterem a pureza da fé deles.
Devemos nos lembrar deles com reverência pela grande obra que fizeram. Não devemos subestimar a pressão sob a qual estes pioneiros Batistas do Sétimo Dia trabalharam. Nós não enfrentamos as dificuldades que eles tiveram. Devemos estar seguros de sermos mais fiéis aos ensinos das Escrituras.

É muito importante em nosso tempo que saibamos o que nós cremos e no que nós sejamos organizados ou tenhamos fé de um modo sistemático. Por que isto deve ser assim? 

A importância da crença. Isto é, da verdadeira crença, não pode ser subestimada. O Dicionário Grego de Vine declara que crer é ser persuadido, e por conseguinte, colocar a confiança em ter confiança, significa estar seguro em, e isto não é meramente atribuir um crédito. A raiz da palavra Hebraica é “estabelecer”ou “confirmar”.

Isto é o mais importante, por que a salvação do pecado vem através da fé. A fé em Deus significa que uma pessoa se comprometeu com a obediência a Deus, e aceitou que a Palavra de Deus é verdadeira e correta. A pessoa que não crer não está em Cristo,mas está na carne, e está em inimizade com Deus. São definidas como filhos da ira, e filhos da desobediência. Os incrédulos são portanto, os destinados ao lago de fogo. Portanto, é muito importante que a igreja tenha certeza de que as pessoas que assistem às suas reuniões sejam verdadeiros crentes. Se for constatado que eles não são, todo esforço deve ser feito para corrigir esta situação deplorável.

Primeiro de tudo, as crenças doutrinárias corretas, são essenciais para o relacionamento entre o crente e Deus. Hebreus 11 6 nos admoesta que sem fé é impossível agradar a Deus, e que todos aqueles que se aproximam de Deus devem crer que Ele existe, e que Ele recompensa aqueles que O buscam.
Crer em Jesus é também essencial para o relacionamento, ver Mateus 16:13-19. Crer na encarnação humana de Jesus é também importante. 1 João 4:2-3. Paulo também declara que a fé na ressurreição de Cristo é também importante. Romanos 10:9-10.

Há muitos outros exemplos de crença que são consideradas essenciais. Como uma matéria de fato, nós somos admoestados que há um outro “evangelho”e ou outro “Jesus”que não são verdadeiros, e devemos nos afastarmos do falso, se nós estamos em Cristo.

Devemos também percebermos que a verdade e nossa experiência estão relacionadas. Se não conhecemos a verdade, podemos continuar operando no erro, o qual pode ser daqueles erros que conduzem para a destruição eterna. O Conhecimento da verdade é portanto, muito importante.

Necessitamos de doutrinas corretas, pois há muitas alternativas em torno de nós que nos conduzirão para fora do caminho. Algumas destas alternativas é o humanismo, um método científico que busca a verdade fora de Deus. As religiões místicas, sistemas psicológicos de auto ajuda, as seitas, sistemas de controle da mente (Neurolinguistica) e outros sistemas contraditórios mesmo dentro do próprio Cristianismo. Há muitas e numerosas nuances de idéias religiosas, e muitos diferentes pontos de vistas de apropriados estilos de vida. Todos estes estão enraizados em diferentes idéias doutrinárias.

Há uma solução para esta confusão. Devemos constantemente buscar entender corretamente os ensinos doutrinários do Cristianismo. Estes ensinos são a solução para a confusão criada por uma miríade de crenças que são oferecidas. Uma das coisas mais importantes que as igrejas BATISTAS DO SÉTIMO DIA podem fazer é restaurar a sua ênfase histórica “na inspiração e autoridade da Bíblia.  Isto nos assegura o entendimento das verdades essenciais concernentes a Deus o Pai, a Deus o Filho, e a Seu Espírito Santo. Quando estas verdades são entendidas, então outras verdades concernentes à salvação e ao caminho Cristão, também serão entendidas.

Podemos contemplar a história da igreja e ver aquelas igrejas que têm constantemente corrompido a verdade introduzindo tradições contraditórias e estruturas que não somente são contrárias aos exemplos da Bíblia, mas que têm trabalhado física e espiritualmente para destruir a muitos. Podemos também notar e estar alerta contra aqueles que tomam as Escrituras fora do contexto, ou que enfatizam uma ou duas áreas de doutrinas e que ignoram todas as outras.

Podemos também testar crentes professos por vermos como eles vivem na verdade no mundo real e se eles mostram os frutos do Espírito.

Cremos firmemente que a Bíblia ensina que todos os crentes são sacerdotes de Deus, e estão todos em um relacionamento de aliança com Deus. Todos os santos devem se comportar com propriedade, obedecendo as muitas revelações e ensinos de Deus sem exceção. O Espírito Santo foi dado a nós para prover a força que nós necessitamos. Deus nos falou para confessarmos nossos pecados, e Ele será fiel e justo para nos perdoar nossos pecados.

Se aderirmos aos ensinos de Jesus e dos apóstolos, isto nos salvará da dúvida, da culpa, do pecado e do medo. Lembremo-nos que não há verdadeira liberdade fora de Cristo.

A fé correta é muito importante mas, nós devemos lembrar que Deus deseja mais do que isto. Nossas crenças devem contribuir para o amadurecimento de nosso relacionamento com Deus. Se nossas crenças não se mostram em nossas ações, somos simples hipócritas. Nossas crenças devem ser colocadas na práticas. Devemos meditar sobre as Escrituras de forma tal que sejamos transformados pela renovação de nossas mentes. Devemos considerar todas as doutrinas de Deus, pois eles estão inter-relacionadas.

Há simetria, compreensividade, e unidade na revelação de Deus. Quanto mais nós a estudamos, mais percebemos a grandeza e magnificiência de Deus. Isto nos fará percebermos quão indignos e pecaminosos nós somos. Então nós amaremos mais a Deus pelo que Ele tem feito por nós, e comunicaremos isto aos outros com quem entramos em contato. 

Artigos Relacionados

Declaração de Fé Batista do Sétimo Dia Declaração de Fé Batista do Sétimo Dia
Abaixo estão descritos sucintamente os 11 principais pontos que definem a fé Batista do Sétimo Dia e que compõe a nossa declaração de fé....
Deveres civis, morais e espirituais, sábado
Portanto cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação. . . . . . . .... Portanto cada um de n...
A nova vida em Cristo, sábado
De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai,...
Mais do que vencedores, sábado
Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. . . . . . . .... Não digo isto como por...

Graça Maior - Francis Bampfield, . Disponível em: https://gracamaior.com.br/estudos/batistas-do-setimo-dia/172-declaracao-de-francis-bampfield.html. Acesso em 23 Novembro 2017.