Cinco Problemas Científicos com as Teorias da Evolução Química e Biológica

O Discovery Institute identifica cinco áreas da ciência que apresentam sérios problemas para o neodarwinismo:

 

1. Genética

GenéticaMutações causam danos e não criam complexidade.

A evolução darwiniana baseia-se em mutações aleatórias que são selecionadas por um processo cego e não guiado de seleção natural que não tem objetivos. Tal processo aleatório e indireto tende a prejudicar os organismos e não os melhora ou cria complexidade. Como disse a bióloga Lynn Margulis, da Academia Nacional de Ciências, “novas mutações não criam novas espécies; elas criam filhos prejudicados”. Da mesma forma, o ex-presidente da Academia Francesa de Ciências, Pierre-Paul Grasse, afirmou que “as mutações têm uma capacidade construtiva muito limitada” porque “não importa quão numerosas elas sejam, mutações não produzem nenhum tipo de evolução.”

 

2. Bioquímica

BioquímicaProcessos não guiados e aleatórios não podem produzir complexidade celular.

Nossas células contêm uma incrível complexidade, como fábricas em miniatura usando tecnologia de máquinas, mas diminuindo a complexidade e a eficiência de qualquer coisa produzida por humanos. As células usam circuitos em miniatura, motores, circuitos de retroalimentação, linguagem codificada e até máquinas de verificação de erros para decodificar e reparar nosso DNA. A evolução darwinista luta para construir esse tipo de complexidade integrada. Como o bioquímico Franklin Harold admite: “atualmente não há relatos darwinianos detalhados da evolução de qualquer sistema bioquímico ou celular, apenas uma variedade de especulações desejosas”.

 

3.  Paleontologia

PaleontologiaO registro fóssil não possui fósseis intermediários. 

Artigos Relacionados

Os Pais da Igreja e a Doutrina da Criação

O que a igreja primitiva acreditava sobre a criação? Em seus primeiros 16 séculos, a igreja ensinou

Sábado: Um Dia com Relevância Ecológica

Na criação, a obra de Deus é selada com as palavras “Ele descansou” (Gênesis 2:3). Esta breve

A Origem da Consciência Humana

Uma pesquisa recente da Newman University, em Birmingham, é muito reveladora. [1] 1 em cada 5 ateus

Marcos Aurélio C. Machado mostra a afronta de Allan Kardec à Bíblia. Kardec chega a afirmar que o

O padrão geral do registro fóssil é de explosões abruptas de novas formas biológicas, e possíveis candidatos para transições evolutivas são a exceção, não a regra. Isso foi reconhecido por muitos paleontólogos, como Ernst Mayr, que explicou em 2000 que “muitas espécies aparecem de repente no registro fóssil, não ligadas a seus ancestrais por uma série de intermediários”. Similarmente, um livro de zoologia observou que “muitas espécies permanecem praticamente inalteradas por milhões de anos, e desaparecem repentinamente para serem substituídas por uma forma bem diferente, mas relacionada. Além disso, a maioria dos grandes grupos de animais aparece abruptamente no registro fóssil, totalmente formado, e sem fósseis ainda descobertos que formam uma transição de seu grupo de origem”.

 

4. Taxonomia

TaxonomiaOs biólogos não conseguiram construir a "Árvore da Vida" de Darwin.

Os biólogos esperavam que as evidências de DNA revelassem uma grande árvore da vida em que todos os organismos estão claramente relacionados. Não foi assim. Árvores descrevendo as supostas relações ancestrais entre organismos baseados em um gene ou característica biológica, muitas vezes conflitam com árvores baseadas em um gene ou característica diferente. Segundo a revista  New Scientist, “genes diferentes contavam histórias evolutivas contraditórias”. O eminente microbiologista Carl Woese explicou que tais conflitos “filogenéticos” podem ser vistos em toda a parte na árvore universal, e formam da sua raiz às principais ramificações dentro e entre os vários táxons que compõem os próprios grupos primários.” Isto implica uma quebra na descendência comum, a hipótese de que todos os organismos compartilham um ancestral comum.

 

5. Química

QuímicaA origem química da vida continua sendo um mistério não resolvido.

O mistério da origem da vida não está resolvido e todas as teorias existentes sobre a evolução química enfrentam grandes problemas. As deficiências básicas na evolução química incluem a falta de explicação de como uma sopa primordial poderia surgir no ambiente hostil da Terra primitiva, ou como as informações necessárias para a vida poderiam ser geradas por reações químicas cegas. Como o biólogo evolucionista Massimo Pigliucci admitiu, “nós realmente não temos idéia de como a vida se originou na Terra por meios naturais”.

Traduzido a partir de "5 Scientific Problems with Current Theories of Biological and Chemical Evolution" <https://www.thegospelcoalition.org/blogs/justin-taylor/5-scientific-problems-with-current-theories-of-biological-and-chemical-evolution>. 

Nota do tradutor: O Discovery Institute é uma instituição que advoga a teoria do Design Inteligente, segundo a qual existem evidências científicas que apontam que a vida e o universo foram projetados por uma mente inteligente superior.

Artigos Relacionados

Como se explica o crescimento explosivo da população mundial? No mundo atual, não parece convincente

Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea

A Verdade Sobre a Criação

Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados: no dia em que o Senhor Deus fez a

Homossexualismo: Uma Análise Bíblica

Esta é uma era de crescente aprovação e aceitação do homossexualismo. O homossexualismo é retratado