A tirinha acima foi para demonstrar o perigo de se usar texto fora do seu contexto. Sabemos-nos pelo contexto que quando “Jesus disse Pai, perdoa-lhes porque eles não sabem o fazem...” (Lucas 23:34) ele estava se referindo aqueles que o estavam crucificando e não aos noivos. Sei que é risível, mas ao mesmo tempo preocupante, posto que isso vem acontecendo dentro da igreja por impostores que não tem de fato compromisso com a Palavra de Deus.

Desde a minha época de faculdade que venho ouvindo a frase: “Texto fora do contexto é pretexto para uma heresia”. E de fato isso é uma grande verdade. As pessoas decoram uma série de versículos e os verbalizam adequando-os no seu contexto, mas se esquecem que o escritor o registrou em outro contexto. E isto é mais comum do que se pode imaginar.

Vez por outra ouço na igreja: “Tudo posso naquele que me fortalece”. Este versículo fora do contexto é ma frase triunfalista, de alguém que pode conquistar seus alvos, que pode obter todas as coisas. Por esta razão, este versículo é o mais repetido pelos pregadores da teologia da prosperidade, que apregoam a idéia do super crente. “Você pode ter saúde, você pode ter dinheiro, você pode ter sucesso... tudo posso naquele que me fortalece!”

Mas será que era essa a intenção de Paulo quando registrou tais palavras? Vejamos o contexto: “Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece. Todavia, fizestes bem, associando-vos na minha tribulação.” (Filipenses 4:11-14)

Paulo estava dizendo que: quer eu seja humilhado, quer eu seja honrado, quer eu esteja na fartura, quer eu esteja na fome, quer eu esteja na abundância, quer eu esteja na escassez, “tudo posso naquele que me fortalece”. Em outras palavras ele estava dizendo “tudo posso suportar”.

Artigos Relacionados

A História Da Nossa Salvação A História Da Nossa Salvação
"No princípio criou Deus os Céus e a terra” e o homem para habitá-la. Saído das mãos de Deus, o homem era inocente, justo, santo; não tinha...
Apresentação e Objetivo
Meu nome é David Machado, não sou pastor nem teólogo, porém, com muito carinho tenho pesquisado as Sagradas Escritura bem como as doutrinas de v...

Outro bastante usado é: “Somos mais do que vencedores”. Usado fora de seu contexto, esta frase transmite a falsa idéia de que a vida do crente “é só vitória”, como costumam dizer alguns. Mas o apóstolo Paulo especificou em quais situações é que somos mais do que vencedores. O versículo completo diz o seguinte: “Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.” (Romanos 8:37). “Em todas estas coisas...” Quais coisas? A resposta, bem como o entendimento para este versículo, está em seu contexto:

"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia: fomos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.” (Romanos 8:35-37)

Ao contrário de uma vida isenta de lutas e sofrimento, o apóstolo Paulo declara que somos mais do que vencedores nas seguintes circunstâncias: Tribulação, angústia, perseguição, fome, nudez, perigo, ou espada. E, qual a nossa vitória, em meio a tantas adversidades? Novamente, o contexto nos responderá:

“Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que estáem Cristo Jesus, nosso Senhor!” (Romanos 8:37-39)

A nossa grande vitória é não duvidar deste amor que Deus tem por nós, provado em nosso Senhor Jesus Cristo. Ainda que venha tribulação, angústia, perseguição, fome, nudez, perigo, ou mesmo a morte, nada poderá nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!

Analisaremos agora um grande chavão quem tem muito apreço por parte de muitos impostores. “Não toqueis nos meus ungidos” (Salmos 105:15). Quando olhamos numa primeira vista sem levar em conta o seu contexto nos parece que de fato esse texto é uma regra geral. Mas, será mesmo?

Não há nenhuma dúvida que o texto em questão bem como o seu contexto esta relatando acerca dos patriarcas, os ungidos do Senhor. Uma vez que o título de “ungido do Senhor” é tipicamente usado no Antigo Testamento, aos reis de Israel (1 Reis 12:3-5; 24.6-10; 26.9-23; Salmos 20:6; Lamentações 4:20) e aos patriarcas, em geral (1 Crônicas 16:15-22).

Artigos Relacionados

Estado do Vaticano - Documentário Estado do Vaticano - Documentário
O catolicismo Romano tem na sua grei e no clero, pessoas cultas e dignas de relacionamento que no entanto, devido suas origens, foram orientadas numa...
A Santa Missa da Igreja Católica Romana A Santa Missa da Igreja Católica Romana
A assim chamada "Igreja Católica Romana" insiste em que a "comunhão" não é apenas um sacramento que confere graça ao comungante, mas também...

É importante lembrar, que nem todos que afirmam ser “ungidos” de fato os são. Posto que o próprio Jesus disse: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus” (Mateus 7:21). O Apostolo Paulo verbalizou ainda “E, quanto àqueles que pareciam ser alguma coisa, esses, digo, que pareciam ser alguma coisa, nada me comunicaram” (Gálatas 2:6).

É claro que a Bíblia apóia o pensamento de que o Senhor cuida dos seus servos e os protege (1 Pedro 5:7; Salmos 34:7). Mas, isso se aplica aos que verdadeiramente são ungidos, e não aos que parecem, pensam ou dizem sê-lo (Mateus 23:25-28; Apocalipse 3:1; 2.20-22). Afinal, “O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade” (2 Timóteo 2:19).

Diante do exposto, existem muitos impostores se escondendo atrás desse bordão a fim de intimidar questionamentos acerca de suas falsas doutrinas. Ademais, o texto se refere a danos físicos. Portanto, continuarei julgando e antes que alguém se levante para dizer que não cabe a nós julgar eu digo:

Existem dois tipos de julgamento, a saber, o julgamento calunioso – condenado pela bíblia (Tiago 4:11; Mateus 7:1) e julgamento com o sentido de discernir, examinar e combater o erro (João 7:24; Tito 1:10-11; 1 João 4:1; 1 Coríntios 14:29; 1 Tessalonicenses 5:21; Apocalipse 2:20; 1 Coríntios 2:15; Isaías 5:20). Por isso eu digo, aos que dizem ser ungidos do Senhor, eu não tolero Jezabel mulher que se diz ser profetiza...(Apocalipse 2:20)

Acordem!! Já passou da hora de nos levantarmos e nos posicionarmos contra esses falsos mestres e profetas que tem se levantado. Não podemos tolerar essas “Jezabeis”.

Artigos Relacionados

Importa Nascer de Novo Importa Nascer de Novo
A Bíblia é bem clara sobre a necessidade de uma pessoa nascer de novo para receber a vida eterna. Jesus cunhou esse termo em João 3:3-7, quando...
Perguntas Sobre o Batismo com o Espírito Santo
Quando, na Bíblia, aparece a primeira voz o termo "batismo com o Espírito Santo"? R: Quem primeiro fala no assunto diretamente é João Batista. As...