A Bíblia responde (João 3:19-21,36) que apesar de muitos crerem que o inferno não é razoável, segundo Jonathan Edwards, um bom argumento pode ser estabelecido a favor de sua racionalidade:

É muito irracional supor que não deveria haver castigo futuro, supor que Deus, que fez o homem como criatura racional, capaz de entender seu dever e ciente de que merece castigo quando não o cumpre, deveria deixar o homem sozinho, e deixá-lo viver como quer, e jamais castigá-lo por seus pecados, e não diferenciar o bem do mal [...] É muito irracional supor que aquele que fez o mundo deveria deixar as coisas em tal confusão, e não cuidar do governo das suas criaturas, e que ele nunca julgará suas criaturas racionais.

Edwards, v.2 p.884

Graça Maior - Édino Melo, . Disponível em: http://gracamaior.com.br/estudos/espiritismo/132-respostas-biblicas/existencia-do-inferno/1050-a-razoabilidade-do-inferno.html. Acesso em 25 Maio 2017.