Na doutrina da perseverança dos santos, a questão que fazemos é: “O crente regenerado, perdoado, adotado por Deus e unido com Cristo se manterá salvo permanentemente, não importa o que faça?” Em outras palavras, o novo cristão continuará sendo cristão? Ou é a salvação do crente condicional por algum motivo? Em outras palavras, pode o crente perder sua salvação?

O que uma pessoa crê à respeito da doutrina da perseverança dos santos terá conseqüências práticas para a vida cristã.

  • Se não existe nenhuma garantia de que a salvação seja permanente, os crentes poderão experimentar ansiedade e insegurança, que irão prejudicar sua incumbência de vida cristã, de esperança e de regozijo.
  • Se a nossa salvação já está garantida, então poderá haver uma tendência à indiferença moral e espiritual.

Sendo assim, é de grande valia aplicarmos nosso tempo com um estudo sobre a doutrina da perseverança dos santos. Iremos examinar ambos os pontos de vista e então finalmente examinar meu ponto de vista sobre este assunto.  

Todas as partes deste caso concordam em muitos pontos.

  • Elas concordam que Deus é fiel em manter todas suas promessas.
  • Concordam que a salvação vem pela fé e não por obras.
  • Concordam que o Espírito Santo atua em todos os crentes.

Assim como existem tantos pensamentos diferentes, existem pessoas boas e tementes a Deus que defendem diferentes posições sobre esta doutrina.

Perseverança dos Santos

A doutrina da perseverança dos santos sustenta que uma vez que a pessoa tenha sido salva, ela irá perseverar como cristã até a sua morte. Em outras palavras, eles acreditam que uma vez que a pessoa está salva, a sua salvação está absolutamente segura. Existem vários textos bíblicos que apóiam a doutrina do uma vez salvo sempre salvo ou a perseverança dos santos.

1 Pedro 1:3-53 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, 4Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós, 5Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo.

Este texto diz que a nossa herança ou salvação…

  • não pode murchar.
  • está guardada para nós nos céus.
  • está guardada pelo poder de Deus até o último tempo.

João 10:27-30 - 27As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;  28 E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. 29Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. 30Eu e o Pai somos um.

Este texto diz que a nossa vida eterna ou salvação…

  • não pode perecer.
  • ninguém pode arrebatar os salvos das mãos de Jesus.
  • ninguém pode arrebatar os salvos das mãos do Pai.

Romanos 8:38-39 - 38Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, 39Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Este texto ensina que não há nada nos céus nem na terra que possa nos separar do amor de Deus em Jesus Cristo.  

Filipenses 1:6 - Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.

Este texto declara que Deus não nos dá a salvação meramente e então nos abandona aos nossos próprios esforços. Quando somos salvos, Deus inicia a boa obra em nós que será aperfeiçoada até a nossa morte ou até a segunda vinda de Jesus.

2 Timóteo 1:11 12 - 11Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios. 12Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.

Este texto ensina que Jesus é capaz de guardar a nossa salvação até que Ele retorne.

Salvação Condicional

Existem os cristãos que não acreditam na perseverança dos santos. Eles acreditam que é possível perder a salvação por causa de pecado e da apostasia (uma diminuição da fé).

Seu argumento mais forte para esta posição é a de que Jesus e os escritores do Novo Testamento avisam constantemente os crentes sobre os perigos de se desviarem. A questão levantada por eles é a seguinte: Por que Jesus e os escritores do Novo Testamento iriam emitir uma advertência sobre deixarem se desviar, se eles não podiam se desviar ou perder sua salvação?”

Hebreus 2:1 - Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas.

Este é um texto que adverte os crentes a não se “desviarem” do evangelho que temos ouvido e crido.  

Colossenses 1:21-2321 A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou 22No corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis, 23Se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro.

Este texto ensina que a salvação dependerá…

  • se você continuar na fé.
  • se você permanecer firme na fé.
  • se você não se mover da esperança do evangelho.

Os que acreditam na salvação condicional também baseiam sua fé em textos que aparentemente ensinam que as pessoas de fato perdem a sua salvação.  

Hebreus 6:4-64 Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo. 5 E provaram a boa palavra de Deus, e as virtudes do século futuro, 6 E recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério.

Hebreus 6:11-12

Para eles este texto está dizendo que é possível para os crentes recaírem de sua fé. Ele também ensina que aqueles que se afastaram completamente de Cristo tornaram impossível uma volta ao arrependimento.

Justiça para a Salvação

É fácil ver porque há pessoas que pensam diferentemente à respeito da doutrina da perseverança dos santos. Parece que há textos bíblicos que provam ambos os lados. Todas as escrituras são inspiradas por Deus. Como podemos reconciliar o que a Bíblia diz sobre estes dois pontos de vistas contrários?

Acredito que a solução consiste em compreender a importância e o papel da justiça na salvação do crente. Compreender a justiça é crucial para o nosso entendimento sobre a salvação, porque de Gênesis à Apocalipse, apenas os justos serão salvos. 

Filipenses 3:7-9 7Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.  
8E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, 9E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a [justiça] que vem pela em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela .
(Grifo nosso)

Paulo na verdade perdeu todas suas coisas pela causa de Cristo Jesus seu Senhor. Paulo desistiu de sua liberdade, seu status, seus empreendimentos, seu dinheiro. De fato, Paulo perdeu tudo e considerou tudo isto “escória”, comparadas com a excelência do conhecimento de Cristo Jesus. As coisas deste mundo que pareciam ter tanto valor para ele antes de Cristo eram como lixo comparadas com a aquisição de uma união com Jesus Cristo.

Em seguida, Paulo move-se para a centralidade da justiça como a base para uma união redentora com Jesus. Não pode haver salvação sem justiça. Justiça é conduta correta no contexto de uma conexão com Deus. Devemos ser justos ao recebermos a perfeita justiça de Deus como um presente pela fé. Deus atribui a justiça ao crente pela fé.

No nosso texto, Paulo nos diz duas coisas sobre a questão essencial e fundamental da justiça. Primeiro, para que possa ganhar a Cristo, 9E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei. É impossível ser salvo por manter a lei. O motivo para isso é que a justiça de manter a lei é justiça imperfeita, que vem de esforço humano.  Paulo em Romanos 3:10 12, nos diz que não há um justo, nem um sequer… Não há quem faça o bem, não há nem um só

A boa notícia é que Deus quer que nós abandonemos a nossa própria justiça para que possamos aceitar a justiça de Deus. Então a primeira coisa que sabemos sobre a justiça redentora é que ela não é produzida por esforço humano.

Segundo, para que possa ganhar a Cristo, 9E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé. – Apenas a justiça de Deus pode salvar – porque apenas a perfeita justiça pode salvar.

Lembre-se, justiça é conduta correta no contexto de uma união correta com Deus. Então, onde iremos encontrar a conduta perfeita no contexto de uma conexão perfeita com Deus? Justiça perfeita só pode vir de Deus.

Apenas Jesus viveu uma vida perfeita, numa união perfeita com Deus, o Pai. Apenas Jesus teve justiça 100% pura, criada por sua conduta e perfeita comunhão com Deus. De algum modo devemos obter a justiça de Jesus Cristo para que possamos permanecer na íntima presença do Santo Deus. Esta justiça é algo que devemos ter para que possamos ter a vida eterna.

A justiça de Jesus Cristo é como um manto, um manto de justiça. Isaías 61:10 diz: "porque me cobriu de vestes de salvação e me envolveu com o manto de justiça." A vida perfeita de Jesus na terra foi um processo de tecer e costurar o manto de justiça.

  • Cada ato de compaixão de Jesus foi um ponto de costura no manto.
  • Cada ato de humildade dele foi um ponto de costura no manto.
  • Cada ato de obediência de Jesus ao seu Pai, foi um ponto de costura no manto.

Finalmente, com a sua morte na cruz, o manto da justiça foi completo. Ele declarou na cruz: “está consumado”. E agora que ele ressuscitou, o manto da justiça está disponível para nós que aceitamos o manto pela fé.

Jesus tricotou o manto puro da justiça com sua perfeita conduta, no contexto de uma perfeita união. E agora o Pai Celestial está ao alcance desde o céu e oferecendo este manto à você. Você o quer?

Você quer o manto de justiça apenas até ao ponto onde entende a inutilidade da sua própria justiça. Pecados pessoais nos chamam para a justiça de Jesus. Se você acredita que é um pecador precisando de salvação, então tome o manto de Jesus.

Simplesmente vista o manto da justiça através da fé. Confie que a vida e a morte de Jesus irão cobrir seus pecados para que você possa ser salvo do pecado e do julgamento.

Você não pode obter o manto em troca de boas obras, e nem pode merecê-lo. Ele nos é oferecido de graça. Mas não saiu barato. Custou a vida de Jesus. Todavia, ainda é de graça para nós. Nós simplesmente vestimos o manto através da fé. Ele nos é dado como um presente.

Quando vestimos o manto da justiça, os farrapos imundos da nossa própria justiça serão cobertos. Todos os nossos pecados serão cobertos. Nosso presente e futuro diante de Deus serão sempre baseados na justiça de Jesus e não na nossa própria.

Com o manto da justiça nós podemos permanecer em pé na íntima presença da santidade de Deus com coragem. Nossa reputação diante de Deus é baseada na justiça de Jesus que vestimos através da fé.

Entretanto, Deus tem um plano para as nossas vidas sob o manto. O manto de justiça de Deus é o que vestimos sobre nossas vidas imperfeitas. Sob o manto estão os crentes imperfeitos, protegidos pelo Espírito Santo. Sob o manto, Deus está purificando-nos para sermos mais como Jesus. Isto é santificação. Nossa reputação diante de Deus não é baseada neste processo de santificação, mas no manto da justiça. O manto da justiça é a justiça de Jesus e não a nossa própria justiça, que é como “farrapos imundos”.

Vamos voltar à nossa discussão sobre a perseverança dos santos. Acredito que podemos reunir escrituras dos dois lados da doutrina da perseverança dos santos, baseada no nosso entendimento de justiça.

Determinação através do Entendimento da Justiça

A melhor maneira que posso entender a doutrina da perseverança dos santos é ver que o plano de Deus é que todos os crentes irão perseverar na sua salvação até o fim. Deus provê tudo de modo que uma vez que o crente esteja salvo, ele permanecerá salvo.

Entretanto, existem textos que nos avisam sobre perder a salvação e mencionam a possibilidade de perder a salvação. Acredito que o único modo de perder a salvação seja conscientemente rejeitar a justiça de Jesus. O pecado em si não irá fazer a pessoa perder sua salvação. Mas o pecado no contexto de rejeitar a justiça de Jesus irá fazer a pessoa perder a sua salvação.

Hebreus 10:26-2726 Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, 27Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. 28Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. 29De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?

Aqui o texto ensina que existem várias condições que causam a perda da salvação por uma pessoa salva. O “ex-crente” deve…

  • deliberadamente continuar pecando.
  • pisar o Filho de Deus
  • tratar por profano o sangue de Jesus.
  • insultar o Espírito Santo.

Deste texto, é claro perceber que perder a salvação e cair sob o julgamento e a punição de Deus não é um assunto fácil para o crente. Podemos ver que não é apenas o pecado que faz com que a pessoa perca sua salvação. Todos os crentes são pecadores, mas eles são pecadores perdoados com a perfeita justiça de Jesus. Perder a salvação é uma rejeição consciente de Jesus, de sua justiça, de seu sangue, o do Espírito Santo. Isto não é feito por acidente. Isto não é feito inconscientemente.

Garantia de Salvação

Todos os crentes podem regozijar que a sua salvação está assegurada. Nada pode separá-los do amor de Deus em Cristo Jesus. Ninguém pode apanhar o crente das mãos de Deus. A garantia da salvação vem de uma profunda convicção pessoal sobre o Espírito Santo e sobre a autoridade da Palavra de Deus.

Romanos 8:16-17 - 16O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. 17 E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

João 5:24 - Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.

A garantia da salvação vem de uma profunda convicção pessoal criada pelo Espírito Santo no coração e no espírito do crente.  

1 João 5:13 - Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna.

A garantia da salvação reside no testemunho autoritário da Palavra de Deus e o que ela diz sobre a pessoa e o trabalho de Jesus Cristo.

Graça Maior - Pr. Rodney L. Henry, . Disponível em: http://gracamaior.com.br/estudos/apologeticos/216-perseveranca-conviccao-e-justica.html. Acesso em 24 Abril 2017.