Graça Maior - Verdades Bíblicas

Caso você sentir o desejo de colaborar entre em contato

Faça parte de nossa equipe

Home Estudos Apologéticos Diversos A Verdadeira Adoração

Terça02 Setembro 2014

"Texto fora do contexto é pretexto para heresias", portanto leia sempre o contexto e nunca baseie uma doutrina num texto isolado.

A Verdadeira Adoração

Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração. Colossenses 3:16.

Adorar é uma atitude do coração, direcionando nosso louvor a Deus. Isso pode ser feito na igreja ou em casa. Seu propósito é glorificar a Deus.

 

Descobriremos como vários acontecimentos surgem quando adoramos em espírito e em verdade:

  1. Nós deleitamo-nos em Deus;
  2. Deus deleita se em nós; e
  3. Nós aproximamo-nos de Deus.


As Escrituras nos mostram que Deus pode ministrar a nós como seus adoradores. Um tipo especial de edificação acontece nesses momentos.

O valor eterno da adoração guiará nossos pensamentos sempre que perguntar-nos: “O que é adoração genuína?”

o dia de Sábado, quando muito de nós estamos em nossas igrejas aprendemos sobre seus resultados gloriosos. O testemunho da adoração individual, em casa, ou coletiva, na igreja, tem um impacto maior no perdido do que muitos sermões.

O Que Significa Adorar A Deus?

Como já mencionamos, a adoração é uma atitude que brota do coração, que direciona nosso louvor. Pode ser feita na igreja ou em sua casa. O importante é queira glorificar a Deus. Adorar é entrar em sua presença, com nossas vozes, músicas e coração.

A razão principal para Deus chamar-nos para a sua igreja é que, assim, podemos reverenciá-lo como um corpo. Cada um de nós nasceu com um desejo de cultuar nosso Criador. Quando temos essa vontade e ainda não sabemos a quem adorar, às vezes idolatramos vários “objetos criados”, como o sol, a lua, o ouro, etc. Mas aqueles que reconhecem a Deus, e aquilo que fez por nós, voltam-se para ele, com um coração agradecido, respondendo à sua lei, dada ao ser humano.

Deus exigiu do Faraó: “Deixe meu povo ir”. Por quê? “...para prestar-me culto no deserto.” Êxodo 7:16. Depois que o Senhor livrou os judeus, eles estabeleceram festivais nos quais a nação inteira de Israel reunia-se diante dele, pelo menos três vezes ao ano, para celebrar e adorar.
Os israelitas são uma “nação escolhida”, especificamente formada para a adoração e designada para ser um modelo para todas as outras. Mas, em lugar de adorar a Deus, em santa assembléia, eles desviaram-se para servir a outros ídolos. Como julgamento, Deus dispersou-os e fez com que vivessem em escravidão novamente.

Deus também fica descontente quando não cumprimos com nossos compromissos sagrados. Em o Novo Testamento, somos advertidos a nos converter dos nossos pecados e a clamar pelo nome do Senhor. Quando adoramos na Igreja de Cristo, aproximamo-nos do trono de Deus, o Juiz de todos. Ao entrarmos na assembléia festiva dos santos e dos anjos, unimo-nos aos espíritos dos justos aperfeiçoados. Hebreus 12:18-19,23.
A adoração coletiva não é opcional. Ela expressa uma das razões de ser da igreja e reflete, na terra, sua realidade divina. Quando ponderamos sobre seu propósito, recordamos que Deus é merecedor de toda a nossa adoração, e não nós. Apocalipse 4:11; 22:8, 9.

Deus é digno de adoração e está à procura de adoradores, tudo em nosso culto deveria ser feito não para chamar a atenção ou trazer glórias para nós mesmos; pelo contrário, para direcionar nossa atenção a Deus, levando as pessoas a refletir a glória dele.

Freqüentemente, devemos reavaliar os vários elementos em nossos cultos. A pregação a oração pública, a ministração da adoração, as canções especiais, a Ceia do Senhor, até mesmo os anúncios e as ofertas. Todos esses componentes deveriam, na maneira como são conduzidos, trazer glória para Deus. Tudo foi feito para a honra, louvor e glória dele.

 

A Adoração Genuína

Quando adoramos a Deus em Espírito e em verdade, várias coisas acontecem:

  1. Nós Deleitamo-nos em Deus
    Nós deveríamos nos deleitar no fato de que, se Deus é por nós, quem será contra nós? Deleitamo-nos, pois, em Deus, não há fracasso algum e sabemos que ele tomará conta das circunstâncias do presente e do futuro. Temos uma alegria indizível; afinal, o que pode ser mais animador do que saber que a morte não é o fim? Salmos 27:4; 73:25; 84:1, 2, 4,10.
  2. Deus deleita-se em nós
    O que acontece quando adoramos a Deus? Ele alegra-se conosco, como um pai se alegra com aquele filho que sempre escuta suas instruções. Nosso Deus compraz-se em filhos obedientes e cobre-os com as mais ricas bênçãos. Isaías 62:3-5 e Sofonias 3:17.
  3. Nós aproximamo-nos de Deus
    Na antiga aliança, os fiéis somente podiam se aproximar de Deus de um modo limitado, por meio das cerimônias no templo. Não era permitido à maioria das pessoas entrarem no próprio santuário; tinham que permanecer no pátio. Até mesmo o sacerdote só podia ingressar no lugar santo. Ninguém podia penetrar no santo dos santos, exceto o sumo sacerdote, e apenas uma vez ao ano. Hebreus 9:1-7.

    Mas agora, sob a nova aliança, os cristãos têm o maravilhoso privilégio de entrar diretamente no Santo dos Santos, na presença do trono de Deus, quando adoram. Hebreus 10:22. A barreira entre o homem e Deus foi removida; nós podemos chegar bem perto dele!

    Sempre que ficamos na sua presença, em adoração, a única resposta apropriada é: “portanto, já que estamos recebendo um Reino inabalável, sejamos agradecidos e, assim, adoremos a Deus de modo aceitável, com reverência e temor, pois o nosso Deus é fogo consumidor” Hebreus 12:28-29.

 

Deus Ministra Para Nós

O propósito primário da adoração é glorificar a Deus, mas as escrituras ensinam-nos que, na adoração, algo fantástico acontece conosco: nós mesmos somos edificados.

Paulo disse: “Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração” Colossenses 3:16.

Edificação vem do crescimento quanto ao entendimento da Bíblia, e também de ouvir palavras de encorajamento de outrem. Mas, um outro tipo acontece na adoração. Quando adoramos a Deus, ele ministra-nos diretamente, fortalecendo nossa fé, intensificando nosso zelo e consciência da presença permanente dele, revivificando nossa alma.

Durante a adoração genuína, experimentamos, freqüentemente, uma intensificação da obra do Espírito Santo que trabalha diariamente em nós, para nos moldar à semelhança de Cristo, para quando Jesus voltar, estarmos com Ele.

Quando o povo de Israel começou a adorar a Deus, ele lutou por eles contra seus inimigos. Quando os moabitas, os edonitas e os sírios vieram contra Judá, o rei Josafá enviou o coral de levitas, que louvavam a Deus, à frente do seu exército e os seus inimigos foram todos desbaratados. II Crônicas 20:21, 22.

Nos tempos Bíblicos, o Senhor ministrou aos santos, durante os momentos de adoração, e curou todos os tipos de enfermidades, incluindo possessão e opressão demoníaca.

Quando Paulo e Silas foram encarcerados, oraram e cantaram hinos a Deus, à meia noite. Deus ouviu suas orações e louvores e, de repente, eles foram libertos da prisão, juntamente com outros presos. Atos dos Apóstolos 16:25-26.
Independentemente das circunstâncias, Deus está esperando nosso louvor e adoração.

 

O Valor Eterno Da Adoração

Uma Criança pequena agarrará mais rapidamente em doce do que uma nota de cem reais, porque sua percepção de valor ainda não é certa. Às vezes, o mesmo é verdadeiro para com os adultos.
“Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?" Marcos 8:36.

Há uma corrida frenética para se conquistar dinheiro. Eu tenho que conseguir isso. Tenho que conseguir aquilo; não importa o quanto me custe. Nossos valores têm sido distorcidos desde a “queda” da criação, quando nossos primeiros pais não puderam fazer a escolha certa para afirmar nossa vida.

Dar a nós mesmos como sacrifício ao Senhor, em nosso culto, é de valor eterno; então, deveríamos glorificar a Deus, cumprindo a sua boa, santa e agradável vontade.

Paulo disse aos romanos: “... portanto, irmãos, rogo-lhes pela misericórdia de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.Romanos 12:1-2.

Porque a adoração glorifica a Deus e cumpre o propósito para o qual ele criou-nos, é uma atividade de significado eterno e de grande valor. “Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus... falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo”. Efésios 5:15 16, 19-21.

Adicionando-se o fato de que a verdadeira adoração implica em cumprir a vontade do Senhor, conclui-se que ela seja o resultado da compreensão da vontade de Deus para nossa vida; sendo assim, deveria ocupar a maior parte de nosso tempo.

Porque ele é eterno e onisciente, o louvor que lhe damos trará contentamento ao seu coração. Judas 25 diz: “Ao único Deus, nosso Salvador, sejam glória, majestade, poder e autoridade, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor, antes de todos os tempos, agora e para todo o sempre! Amém”.

 

O Que É A Verdadeira Adoração

O que significa adorar “em espírito e em verdade”? Refere-se à atividade espiritual que não apenas envolve nosso corpo físico, mas também nosso espírito—os atos principais não vistos.

Maria estava atenta quando disse: “Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.” Lucas 1:46-47.

A menos que nosso espírito esteja adorando a Deus, nós não estaremos adorando ao Senhor verdadeiramente. “Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem vive de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja. A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz.” Romanos 8:5-6.

Adorar, genuinamente, é voltar ao plano básico que Deus teve ao criar o homem; o companheirismo com ele. Essa camaradagem começa com a regeneração e continua com a santificação. Quando vemos Deus como ele é, uma atitude de adoração toma conta de nós, e somos movidos a responder à presença dele. Assim como os serafins que, ao verem a glória de Deus, clamaram: “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos exércitos; a terra inteira está cheio da sua glória!” Isaías 6:3.

Os discípulos testemunharam Jesus caminhando sobre as águas e viram o vento cessar. Desta forma, quando subiu ao barco, começaram a adorá-lo, dizendo; “Verdadeiramente és Filho de Deus!” Mateus 14:33.
Sendo assim, a adoração genuína não provém de uma auto-motivação nossa, ou algo que pode ser encontrado dentro de nós mesmos; é um fruto que brota de nosso coração quando percebemos quem é Deus.
Essa adoração está faltando em sua igreja? Se sim, lembre-se: a oração é uma parte essencial de sua preparação, especialmente para aqueles que a ministram. Nós também precisamos encorajar os cristãos a repararem qualquer relacionamento quebrado. Paulo ordena: “... que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem animosidade,” 1 Timóteo 2:8.

A igreja inteira é responsável por cuidar de todos os irmãos, “atentando que ninguém se exclua da graça de Deus; que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando a muitos.” Hebreus 12:15.

 

Resultados Da Adoração

Quando o povo de Deus adora-o, podem ser observados vários resultados;

  1. Deus é Glorificado
    Adorar é glorificar a Deus, reconhecendo sua glória e oferecendo os sacrifícios de louvor que ele requer. Deus deseja ser glorificado pelo seu povo. Só a adoração realiza isso.
  2. Os Adoradores são purificados
    Quando nos chegamos para adorar a Deus, somos imediatamente confrontados com a realidade de que não podemos entrar na presença dele, a menos que tenhamos as mãos limpas e um coração puro, Salmos 24:4.
    Uma igreja em adoração é um templo puro. Essa atitude demanda pureza, um resultado normal de estar na presença de Deus. Sua qualidade é a chave da nossa santidade.
    O auto-exame, normalmente, acontece na ceia do Senhor; mas deveríamos praticá-lo diariamente. Os cristãos primitivos costumavam fazer o desjejum juntos, diariamente, e isso pode ter sido a razão para o poder espiritual deles.
  3. A Igreja é edificada
    Como cristãos, nossa adoração afeta não apenas nossa vida, mas também a da igreja. Quando cumprimos a vontade de Deus, o Senhor acrescenta diariamente a seu povo aqueles que hão de ser salvos. “Edificação” não significa que nos sentimos bem; significa que vivemos melhor. A transformação acontece de glória em glória, 2 Coríntios 3:18.
    Moisés sentiu a mais significativa adoração que qualquer homem poderia experimentar. Ele esteve face a face com Deus! O Senhor permitiu sua glória passar diante de Moisés. Essa “experiência transformadora” afetou-o, tanto física quanto espiritualmente, fazendo com que sua face resplandecesse a glória do Senhor.
  4. O evangelismo acontece
    Alguém disse uma vez: “O testemunho de uma adoração verdadeira, seja individual ou coletiva, causa maior impacto na vida do perdido do que muitos sermões”.
    O próprio Jesus fez da adoração um assunto de evangelismo. Quando falou à mulher, junto ao poço João 4 começou com esse assunto tão importante, Ele desafiou-a a adorar a Deus em espírito e em verdade. Por conseguinte, ela creu, foi redimida e tornou-se uma verdadeira adoradora.

 



Este texto foi extraído de um semanário de adoração Batista do Sétimo Dia. Autor. Pastor Ewart D. Caesar da cidade de Dartmouth nas Guianas.

Graça Maior - Compromisso com a verdade

Colabore com o Graça Maior:

  • Enviando perguntas, dúvidas, comentários e dicas para melhorarmos;
  • Colocando um link do Graça Maior no seu site ou fóruns que participa, isso fará com que este site seja mais conhecido;
  • Se você tiver alguma matéria que acha que seria interessante colocar neste site, não hesite em nos enviar, assim que avaliado e aprovado colocaremos on-line e daremos todo o credito para você;
  • Caso queira colaborar com estas ou outras maneiras, envie ume email;