A primeira parte de Isaías 40:22 diz: “É ele [isto é, Deus] quem se assenta acima do círculo da Terra”. Alguns argumentaram a partir disto que as Escrituras ensinam que a Terra é um disco plano, ao invés de um globo. No entanto, mesmo se o hebraico original for corretamente entendido como se referindo a um círculo, isso não indica necessariamente algo plano; uma esfera aparece como um círculo quando vista de cima - e certamente de qualquer direção que seja vista. Além disso, há boas razões para acreditar que a palavra traduzida como ‘círculo’ poderia ser melhor traduzida por ‘esfera’.

A palavra hebraica em questão é khûg (חוּג), que também é encontrada em Provérbios 8:27 onde, em muitas versões bíblicas, é traduzida como ‘abóbada’. Por exemplo, a New American Standard Bible diz: “As nuvens são um esconderijo para Ele, de forma que Ele não pode ver; e Ele anda sobre a abóbada do céu”. Claramente, a ‘abóbada’ carrega o sentido de algo tridimensional e é dada como o significado principal de khûg no famoso Brown-Driver-Briggs Hebrew and English Lexicon.[1] No hebraico moderno, uma esfera é denotada por khûg, junto com kaddur, galgal e mazzal.[2] Em árabe (outra língua semítica), kura significa bola e é a palavra usada na Van Dyck-Boustani Arabic Bible (1865) para traduzir o khûg em Isaías 40:22.

Um caso também pode ser feito a partir dos termos europeus modernos que denotam esfericidade. Os filólogos descobriram uma série de palavras indo-europeias que parecem estar relacionadas com palavras semíticas, sendo de origem compartilhada ou tendo sido emprestadas no passado distante.[3] Embora não haja nenhuma evidência específica que confirme uma ligação no caso da palavra hebraica khûg, pode ser significativo que, nas línguas indo-europeias, existam palavras de som semelhante que se referem definitivamente a um objeto esférico, sendo os exemplos kugel (Alto-Alemão Médio), kula (Polonês), kugla (Servo-Croata) e gugā (sua raiz proto-indo-europeia).[4][5][6]

Várias Bíblias latinas do século XVI indicam que os eruditos medievais entenderam khûg em Isaías 40:22 como referindo-se à esfericidade da terra. Por exemplo, Santes Pagnino traduziu como sphaera, e Benedictus Arias Montanus e François Vatable como globus. A Bíblia de Giovanni Diodati do século XVII também usava globus e o hebraísta holandês Campeius Vitringa, do século XVIII, usava orbis.[7] Mais recentemente, a Bíblia de Jerusalém em Espanhol utilizava orb e a  Italian Riveduta Bible globo.

Conclusão

Embora a maioria das versões bíblicas modernas traduzam khûg como ‘círculo’, um bom caso pode ser feito de que ‘esfera’ era o sentido pretendido pelo hebraico original. Historicamente, os estudiosos frequentemente adotaram essa visão, preferindo as palavras latinas sphaera, globus e orbis. A recente preferência por ‘círculo’ pode ter surgido a partir da crença de que as pessoas que viviam no tempo de Isaías eram muito primitivas para perceber a verdadeira natureza da Terra. Isso parece improvável porém, como Jó 26:7 provavelmente escrito vários séculos antes, afirma que Deus “suspende a Terra sobre o nada”, indicando que os antigos hebreus tinham uma compreensão bastante sofisticada da Cosmologia.

Todos estão de acordo em que khûg carrega o senso de redondeza, e o uso comum deixa claro que isso pode se referir a uma geometria de duas ou três dimensões. Portanto, não se pode argumentar que Isaías 40:22 ensina claramente que a Terra é um disco. Além disso, mesmo se khûg se refere a um círculo aqui, isso não indica necessariamente a planicidade, uma vez que que um globo aparece como um círculo de qualquer direção que seja visto.

Referências

  1. Brown, F. et al., Brown-Driver-Briggs Hebrew and English Lexicon: With an Appendix Containing the Biblical Aramaic, Hendrikson Publishers, USA, p. 295, reimpresso em Janeiro de 1999 a partir da edição de 1906; biblehub.com/hebrew/2329.htm.
  2. Ben-Yehuda, E. and Ben-Yehuda, D., Hebrew Dictionary, Pocket Books (Simon & Schuster), USA, p. 252, 1961.
  3. Levin, S., Semitic and Indo-European: The Principal Etymologies, vol. 1, John Benjamins, USA, 1995.
  4. Buck, C.D., A Dictionary of Selected Synonyms in the Principal Indo-European Languages, University of Chicago Press, Chicago, pp. 907–8, 1949.
  5. López-Menchero, F., Proto-Indo-European Etymological Dictionary, indo-european.info/indo-european-lexicon.pdf, 2012.
  6. Proto-Indo-European Etymological Dictionary, Asociación Cultural Dnghu; dnghu.org.
  7. John Gill’s Exposition of the Bible, nota de rodapé de Isaías 40:22; biblestudytools.com.

Traduzido por Fabricio Luís Lovato, a partir de http://creation.com/isaiah-40-22-circle-sphere .

Artigos Relacionados

Porque Creio em Deus Porque Creio em Deus
"Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Corromperam-se e cometeram abominável iniqüidade; não há quem faça o bem" (Salmo 53:1). Afinal,...
A Verdade Sobre a Criação A Verdade Sobre a Criação
Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados: no dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus" (Gn 2:4; Almeida Revista e...

Graça Maior - Dominic Statham, . Disponível em: http://gracamaior.com.br/estudos/apologeticos/1182-isaias-40-22-e-a-forma-da-terra.html. Acesso em 29 Maio 2017.