Estudos



Batistas do Sétimo Dia

1 - Batistas do Sétimo Dia: Calvinistas ou Arminianos?

À medida que trabalhamos para corrigir erros comuns e equívocos sobre a história Batista do Sétimo Dia, este mês olharemos para alegações frequentes sobre nossa doutrina. Esta refere-se a uma das divisões teológicas protestantes mais prevalentes - Calvinismo e Arminianismo.

Leia mais:Batistas do Sétimo Dia: Calvinistas ou Arminianos?

2 - Quem São Os Batistas Do Sétimo Dia

Os Batistas do Sétimo Dia consideram a liberdade de consciência debaixo da direção do Espírito Santo ser essencial a fé e prática. Então nos encorajamos o estudo sem empecilhos e a discussão aberta das Escrituras. Nos asseguramos a liberdade de consciência individual, buscando determinar e obedecer a vontade de Deus.

Não é nossa intenção que a declaração seguinte seja exaustiva, mas sim uma expressão de nossa convicção comum a qual é derivada de nosso entendimento. Salmos 119:1-8, 33-40, 105,106. Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para os meus caminhos. Jurei e confirmei o juramento de guardar os teus retos juízos.

Leia mais:Quem São Os Batistas Do Sétimo Dia

3 - O que o logotipo Batista do Sétimo Dia representa?

Logo Batista to Sétimo DiaO logotipo Batista do Sétimo Dia é o símbolo que usamos para representar nossas igrejas, nossos ministérios e nossa Conferência. Há mais de 100 anos, nós colocamos um desenho do logotipo em nosso escritório e literatura como uma marca de identificação visual; é a nossa assinatura.

O que ele representa? O que pretende comunicar?

Leia mais:O que o logotipo Batista do Sétimo Dia representa?

4 - Declaração de Francis Bampfield

Esse artigo é a continuação do artigo "Quem São Os Batistas Do Sétimo Dia", portanto remendamos que você saiba "Quem São os Batistas do Sétimo Dia" primeiramente!

Francis Bampfield viveu de 1615 a 1684, ele esteve entre os pioneiros em estabelecer uma congregação separada BATISTA DO SÉTIMO DIA. Entretanto, é provável que ele tenha cido um dos primeiros a fazer isto.

“Seis dias tu trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o Sábado do Senhor, teu Deus, não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque em seis dias, fez o Senhor Deus os Céus e a Terra, o Mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia descansou, por isso, o Senhor Deus abençoou o dia de sábado e o santificou” Ex 20:8.

Leia mais:Declaração de Francis Bampfield

5 - Os Batistas Do Sétimo Dia Não São Politeístas

Devemos batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo? Ou em nome de Jesus?

Muitos grupos religiosos insistem em declarar que o único e verdadeiro batismo é aquele que se realiza com a fórmula batismal "em nome de Jesus". O que os líderes destas seitas desconhecem é que para o estudo da bíblia deve-se usar regras genuínas e autênticas para um correto entendimento. Essas regras são a hermenêutica e a exegese.

Leia mais:Os Batistas Do Sétimo Dia Não São Politeístas

6 - Triunidade

Os unicistas afirmam que todas as religiões que batizam seus fiéis em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, são politeístas, pelo fato de estarem batizando em nome de três deuses. Esses nossos irmãos separados que não cessam de criticar a doutrina da triunidade, não entendem, ou não querem entender, que somos perfeitamente sabedores que não existe uma triunidade constituída de três deuses. O que existe, na realidade, queiram ou não aceitar este mistério, é UM DEUS TRIUNO, Hebreus 9:14; I Coríntios 13:13.

Leia mais:Triunidade


Sábado, Dia de Descanso e Adoração

O sábado sagrado da Bíblia, o sétimo dia da semana, é tempo sagrado, um dom de Deus para todas as pessoas, instituído na criação, afirmado nos dez mandamentos e reafirmado no ensino e exemplo de Jesus e dos apóstolos.


7 - Perguntas Frequentes Sobre o Sábado Sagrado

Como membro da Igreja Batista do Sétimo Dia eu gosto de dar a meus irmãos e irmãs cristãos respostas para perguntas comuns sobre minha igreja, o sábado sagrado e minha fé.

Leia mais:Perguntas Frequentes Sobre o Sábado Sagrado

8 - A Finalidade Da Lei De Deus

O objetivo desta lição é apresentar e ilustrar ao leitor que não são os legalistas que serão salvos, mas a finalidade da lei de Deus é mostrar o caminho para a salvação.

Leia mais:A Finalidade Da Lei De Deus

9 - Sábado! Criação de Deus Para o Nosso Benefício

Deus criou o sábado não para ele descansar, mas para os homens descansar neste dia. Na criação do sábado podemos perceber o quanto Deus ama os homens a ponto de proporcionar-lhes um dia de descanso. 

Leia mais:Sábado! Criação de Deus Para o Nosso Benefício

10 - Sábado: Santo Dia de Deus

O Santo Sábado é segundo a bíblia o quarto mandamento da lei de Deus. É também um memorial da criação. Deus criou quando criou o universo. Este estudo, composto por sete lições, foi escrito pelo Rev. Lester G. Osborn e  visa esclarecer a necessidade da observância do Santo Sábado.

Leia mais:Sábado: Santo Dia de Deus

11 - O Sétimo Dia Da Bíblia E O Sétimo Dia Do Calendário

Neste estudo você amigo leitor, perceberá que embora tenha havido mudanças no calendário, o dia da semana não foi alterado como você mesmo pode comprovar.

Tentando achar razões para a observância da adoração no domingo, algumas pessoas recorrem as mudanças do calendário. Considerando que ele foi mudado no mundo inglês em 1.752, eles argumentam que nós não podemos saber qual dia é o sétimo. Deste modo é “sem razão apoiar que o sábado é o sétimo dia da semana”. Mas será verídico este argumento?

Leia mais:O Sétimo Dia Da Bíblia E O Sétimo Dia Do Calendário

12 - Jesus Não Ressuscitou no Domingo

Se Jesus tivesse morrido na sexta-feira como dizem a maioria dos evangélicos, ele teria que ressuscitar somente na segunda-feira a tardinha para se completar os três dias e três noites profetizado por ele mesmo em Mateus 12:39-40.

Leia mais:Jesus Não Ressuscitou no Domingo

13 - Lei Moral x Leis Cerimoniais

A grande maioria dos evangélicos, não distinguem a diferença entre o que é lei moral e o que é leis cerimoniais. A maioria, não aceitam, as duas leis, pensam serem as mesmas. Para eles existem apenas uma lei. A partir de agora vamos estudar os textos um por um e vamos notar que existe uma grande diferença entre as duas leis em questão.

Leia mais:Lei Moral x Leis Cerimoniais

14 - O Sábado Sagrado Do Senhor

O Sábado sagrado da bíblia, o sétimo dia da semana, é tempo sagrado, um dom de Deus para todas as pessoas, instituído na criação, afirmado nos dez mandamentos e reafirmado no ensino e exemplo de Jesus e dos apóstolos.

Leia mais:O Sábado Sagrado Do Senhor


Adventistas do Sétimo Dia

15 - A Mentira Branca

A obra “The White Lie” (A Mentira Branca), de autoria do ex-pastor Adventista Walter Rea, foi publicada nos EUA em 1982 desmascarou a ficção profética inventada acerca da pessoa de Ellen White, considerada pelos adventistas uma profetisa de Deus.

Nestas páginas o Sr. Rea prova que os escritos de Ellen White, especialmente aqueles em que ela diz ter recebido do Espírito Santo ou de um Anjo, não passaram de cópias ipsis literis de vários outros autores. Até mesmo a organização e a estrutura de capítulos e subtópicos foi descaradamente copiada.

Foi por causa desta obra que a Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) foi pressionada a mandar produzir o Veltmant Report (1), onde reconhece há um parecer de um estudioso reconhecendo o plágio indevido e desonesto nas obras “inspiradas” de Ellen White.

Leia mais:A Mentira Branca

16 - Como o sábado se tornou uma doutrina Adventista?

Quem primeiro guardou o Sábado depois da Reforma Protestante?  Adventistas ou Batistas do Sétimo Dia?

Muitos ficariam surpresos ao descobrirem que os adventistas do sétimo dia nem sempre guardaram o sábado. Isto por que 99% dos mileristas, que segundo alguns, chegou a cifra de 1 milhão, eram fiéis guardadores do domingo. A respeito de Miller certo escritor adventista afirma:

Leia mais:Como o sábado se tornou uma doutrina Adventista?

17 - Alimentos Impuros

Este é um estudo bíblico sobre “alimentos impuros”. Deixaremos de lado todos os escritos e idéias humanas e nos concentraremos o máximo que pudermos no que a Bíblia diz sobre a proibição de alimentos. Este estudo lida com assuntos teológicos e não com questões de saúde.

Leia mais:Alimentos Impuros

18 - A Nuvem Branca por Dirk Anderson

Nuvem Branca é um livro escrito por Dirk Anderson, um ex-adventista americano, preocupado em mostrar que nem tudo o que Ellen G. White escreveu era verdadeiro, muito menos inspirado pelo Espírito Santo. Muitos dos seus primeiros escritos foram eliminados por haver contradições e muitos deles foram trabalhos de plágio de outros autores. Visões não cumpridas, embaraços e tropeços de uma profetisa foram acobertados e ocultados por seus seguidores.

Leia mais:A Nuvem Branca por Dirk Anderson

19 - Os Dois Chifres Pequenos

Este breve estudo de Ubaldo Torres Araújo visa provar que as profecias de Daniel 7 e Daniel 8 , tratam de profecias distintas.

Leia mais:Os Dois Chifres Pequenos

20 - Até Duas Mil e Trezentas Tardes e Manhãs; E O Santuário Será Purificado

Todos os Dias eram sacrificados dois cordeiros no santuário. Um pela manhã e outro pela tarde. Por isso o anjo falou: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs. Na verdade Ele estava se referindo aos sacrifícios que eram realizados pela manhã e pela tarde. 
Até Duas Mil e Trezentas Tardes e Manhãs; E O Santuário Será Purificado (Daniel 8:14)

Leia mais:Até Duas Mil e Trezentas Tardes e Manhãs; E O Santuário Será Purificado

21 - Principais Diferenças Entre Batistas e Adventistas do Sétimo Dia

Este trabalho tem o objetivo de esclarecer apenas algumas diferenças que existem entre os Batistas do Sétimo dia e os Adventistas do sétimo dia, principalmente no tocante as interpretações das profecias de Daniel e Apocalipse.

Leia mais:Principais Diferenças Entre Batistas e Adventistas do Sétimo Dia

22 - Alimentos Segundo a Bíblia

Infelizmente ainda existem, em nossos dias, igrejas que dizem ser evangélicas, pregando a salvação vinculadas a alimentação. Ensinam que se porventura comerem carnes ou tomarem café, entre outros alimentos, estão perdidos. Esquecem de pregar que a salvação é somente pela fé em Jesus Cristo.

Leia mais:Alimentos Segundo a Bíblia

23 - O Bode Emissário

Um dos itens do estudo das diferenças entre a Igreja Batista do Sétimo Dia e a Igreja Adventista do Sétimo Dia 

No grande dia da Expiação, dois bodes eram apresentados ao Sumo Sacerdote, em frente à tenda da Congregação. Lançava-se sorte sobre eles. Um deveria ser morto, enquanto que o outro seria o bode Emissário. Este último era conduzido ao deserto, e aí abandonado à própria sorte.

Leia mais:O Bode Emissário

24 - Jesus Penetrou no Santíssimo Celestial

Com este capítulo, tenho o propósito de demonstrar, não com o meu limitado poder persuasivo, mas com a própria lógica bíblica, que Jesus, na Sua ascensão, penetrou no Santíssimo celestial, o próprio Céu, e não em lugar que alguns teólogos comprometidos e leigos equivocados chamam de “santo”.

Leia mais:Jesus Penetrou no Santíssimo Celestial

25 - A Restauração Da Verdade e o Juízo Investigativo

Continuação dos estudos sobre as diferenças entre os Batistas do Sétimo Dia e os Adventistas do Sétimo Dia.

Leia mais:A Restauração Da Verdade e o Juízo Investigativo


Igreja Católica Apostólica Romana

26 - Cardeal britânico diz que padres deveriam poder casar

Os padres católicos devem poder casar e ter filhos, afirmou na sexta-feira o cardeal Keith O'Brien, o mais importante na hierarquia da Igreja Católica britânica, em entrevista à BBC.

Leia mais:Cardeal britânico diz que padres deveriam poder casar

27 - Por que não batizar crianças?

O Significado

 O batismo é um símbolo exterior do que acontece no interior de uma pessoa que resolve se render aos pés de Cristo. Arrepender-se significa dar um giro de 180° na vida. Esse arrependimento que inclui mudança no falar, no pensar e no agir, só pode ser demonstrado publicamente por meio do batismo. Contudo, algo que não escapar a nossa compreensão nessa hora é que o Homem só se arrepende quando Deus toca no seu coração! Sim, de fato é o Homem que se converte. Mas, aceitar a Cristo é sempre uma reação a ação de Deus. Sem o Espírito Santo para tirar a venda que está nos olhos do nosso coração é impossível crer. Devemos orar para que o Espírito Santo abra os olhos de todos aqueles que ainda não crêem.

Leia mais:Por que não batizar crianças?

28 - Dia de Finados

O Dia dos fiéis defuntos, Dia dos mortos ou Dia de finados é celebrado pela Igreja Católica no dia 2 de Novembro, logo a seguir ao dia de Todos-os-Santos. Infelizmente em nosso país, milhões de brasileiros, das classes sociais mais distintas, de todos os estados da federação, cultivam o danoso hábito de visitarem os cemitérios na expectativa de rezar ou interceder pelos seus entes falecidos.

Leia mais:Dia de Finados

29 - Dogmas e Confrontos Bíblicos da Igreja Católica

O que se vem há muito se apresentando como Cristianismo é um ensino corrompido. É um "cristianismo" (entre aspas) espúrio que usurpou o lugar da fé genuína, chamado Catolicismo Romano. 

Desde os primórdios do Cristianismo, durante os três primeiros séculos da Era Cristã, Roma desencadeou dez grandes perseguições aos cristãos, que se sucederam uma após outra, à medida que seus césares (de Nero a Diocleciano) iam subindo ao poder.

Leia mais:Dogmas e Confrontos Bíblicos da Igreja Católica

30 - A Virgem Maria do Catolicismo Romano

Um dos pontos enraizados na fé, não apenas dos sacerdotes, mas de todos os católicos em geral, é a exagerada veneração a Maria, a qual tem sido transformada pelo Romanismo em tremenda blasfêmia.

Leia mais:A Virgem Maria do Catolicismo Romano

31 - Celibato - O Calvário Vergonhoso da Igreja de Roma

Há poucas semanas o mundo inteiro tomou conhecimento dos últimos fatos ocorridos na entranhas da assim chamada "Igreja Católico Romana", com a notícia estampada nos principais jornais do mundo sobre os escândalos dos padres pedófilos. O homossexualismo sempre se fez presente no meio do clero regular (religiosos) e no clero secular (diocesano), mas sempre foi abafado pela alta hierarquia da Igreja de Roma, também não tão "santa" assim.

Leia mais:Celibato - O Calvário Vergonhoso da Igreja de Roma

32 - A Sagrada Tradição Anula a Suficiência da Palavra de Deus?

Constantemente os católicos romanos afirmam que nós os evangélicos, rejeitamos as tradições. Não é verdade! De maneira nenhuma rejeitamos todas as tradições, muito pelo contrário, colocamo-las no seu lugar devido até onde elas concordam com as Sagradas Escrituras e se fundamentam da genuína fé cristã “que uma vez por todas foi entregue aos santos” (Judas v.3).

Leia mais:A Sagrada Tradição Anula a Suficiência da Palavra de Deus?

33 - A Santa Missa da Igreja Católica Romana

A assim chamada "Igreja Católica Romana" insiste em que a "comunhão" não é apenas um sacramento que confere graça ao comungante, mas também sacrifício real a Deus, em que Cristo, como sacerdote, oferece o Seu próprio corpo e sangue.

Leia mais:A Santa Missa da Igreja Católica Romana

34 - Estado do Vaticano - Documentário

O catolicismo Romano tem na sua grei e no clero, pessoas cultas e dignas de relacionamento que no entanto, devido suas origens, foram orientadas numa só direção.

Este “DOCUMENTÁRIO” informa e elucida abrindo espaço para reflexões e melhores cálculos de direção espiritual tanto de indivíduos como de Nação.

Leia mais:Estado do Vaticano - Documentário


Igrejas Pentecostais

35 - O Paradoxo Pentecostal

Há cerca de um século, o mundo protestante se viu invadido por um movimento avivalista que recebeu o nome de "movimento pentecostal". Este recebeu tal título por supostamente basear-se nos fatos acontecidos no célebre dia de pentecostes que ocorreu após a ascensão de Cristo aos céus, e que é detalhadamente explicado no capítulo 2 do livro de Atos dos Apóstolos. Segundo seus propagadores todo crente deveria buscar a mesma experiência vivida pelos apóstolos nesse dia, ou seja, segundo eles todos devem falar em línguas (alguns também chamam línguas estranhas). E ainda, segundo suas idéias, isso se dá o nome de batismo com Espírito Santo. Todo crente deve, segundo a doutrina pentecostal buscar essa experiência. Como já dissemos, praticamente um século se passou e muitos, extremamente mal instruídos e preparados não se aperceberam de que o referido texto não fala em batismo. Que essa experiência só se repetiu mais duas vezes, em cumprimento a uma profecia de Jesus. E que falar em línguas é um dom do Espírito Santo, como o são outros oito descritos em I Coríntios 12. Outros líderes, entretanto, mesmo sabendo do engano, seguiram com a doutrina equivocada, mesmo porque já era tarde para reparar o equívoco. Afinal, como explicar para os milhares de membros das denominações pentecostais que eles foram ensinados errado até agora? Seria como se um padre viesse a público e dissesse: "não adorem Maria, foi tudo um engano" imagine o caos. 

Leia mais:O Paradoxo Pentecostal

36 - Perguntas Sobre o Batismo com o Espírito Santo

Quando, na Bíblia, aparece a primeira voz o termo "batismo com o Espírito Santo"?
R: Quem primeiro fala no assunto diretamente é João Batista. As passagens são Mateus 3:11; Marcos 1:8; Lucas 3:16 e João 1:33. O que deixa claro sua legitimidade como doutrina fundamental cristã.

Leia mais:Perguntas Sobre o Batismo com o Espírito Santo

37 - Dom de Línguas Estranhas Influente no Meio Pentecostal

Continuação do Estudo sobre as diferenças entre a Igreja Batista do Sétimo Dia e os Pentecostais

Ultimamente esta doutrina de Linguas Estranhas como pregado pelas igrejas pentecostais está se infiltrando no seio de todas as denominações históricas batistas, metodistas, presbiterianos, episcopais, luteranos e até mesmo no catolicismo romano. Uma doutrina estranha de fundo ecumênico, dando ênfase especial às curas milagrosas e ao falar LÍNGUAS ESTRANHAS, afirmando serem estas últimas o sinal evidente e necessário do batismo no Espírito Santo.

Leia mais:Dom de Línguas Estranhas Influente no Meio Pentecostal


Natal

38 - Costumes de Natal

Além dos costumes tradicionais de Natal que observamos, sem perceber, importamos outros mais que, mesmo sendo de origem pagã, são logo aceitos com entusiasmo, sem nenhum questionamento, sobre o porquê e assim deles nos utilizamos!

Leia mais:Costumes de Natal

39 - Natal - Festa Cristã ou Abominação Cristianizada?

O dia 25 de dezembro foi designado no calendário ocidental como o dia do nascimento de Jesus. Certamente em nossa cidade as ruas, as avenidas, as praças, as lojas comerciais e as residências são enfeitadas com luzes e adornos multicoloridos para homenagear a chamada FESTA MÁXIMA DA CRISTANDADE.

Leia mais:Natal - Festa Cristã ou Abominação Cristianizada?

40 - Nascimento de Jesus

A comemoração do natal no dia 25 de dezembro é puramente pagã. Não tem base bíblica para tal afirmação.
Em dezembro é inverno rigoroso em Israel. A bíblia afirma que os pastores estavam no campo quando viram a estrela.

Leia mais:Nascimento de Jesus


Islamismo

41 - Cronologia do Islã

O Islã, infelizmente, é a religião que mais cresce no mundo. Vários fatores contribuem para para liderarem esta estatística, um deles é a omissão dos cristãos ao chamado de Cristo para divulgar o evangelho. Falta para os cristãos de hoje vontade, dedicação e principalmente aquele sentimento de urgência que observamosnos no apóstoloPaulo e nos cristãos do primeiro século. O Cristianismo tem mais de 600 a mais de existẽncia do que o Islã, porém em muitos países está diminuindo. Se os cristãos não acordarem de seu sono e o Islamismo continuar a crescer nestas proporções, o Islã será a maior religião do mundo (fato preocupante). Acompanhe a cronologia do Islão abaixo:

Leia mais:Cronologia do Islã

42 - Por dentro do Islamismo

O Islamismo é uma religião legalista, contraria ao cristianismo e cujos adeptos são os filhos espirituais de Ismael. "Estas, porém, são as gerações de Ismael, filho de Abraão, que a serva de Sara, Agar, egípcia deu a Abraão" (Gn 25:12)

O Islamismo é atualmente a segunda maior religião do mundo, dominando acima de 50% das nações em três continentes. O número de seus adeptos está entre 1.2 bilhão e 1.5 bilhão de pessoas. É a religião que mais cresce no mundo. O país com o maior número de muçulmanos é a Indonésia. (213 milhões de fiéis); Veja gráfico das religiões no mundo a seguir.

No Brasil, o número de muçulmanos, de 2002 a 2005, cresceu, só no Estado de São Paulo, de 300 mil para 400 mil, sendo certo que hoje há, no país, cerca de 1,5 milhão de muçulmanos e 70 mesquitas.

Leia mais:Por dentro do Islamismo

43 - O Mundo Muçulmano

GRÃ-BRETANHA (*) - O número de cristãos praticantes na Grã-Bretanha tem caído tanto que dentro de uma geração será inferior ao dos muçulmanos praticantes, revelou um relatório sobre as tendências religiosas divulgado na última quinta-feira em Londres.

Em 2050, a Grã-Bretanha terá 2.660.000 muçulmanos praticantes, número três vezes maior que o de cristãos praticantes, revela o estudo da Christian Research que tem o título "Tendências Religiosas".

Leia mais:O Mundo Muçulmano


Apologéticos

44 - Jesus existiu? 31 fontes antigas que respondem ‘Sim’!

Não há alguém mais popular do que Jesus em toda a história humana. Mais livros foram escritos, mais músicas foram compostas e mais poemas foram declamados com a influência de Jesus do que de qualquer outra pessoa. A influência de Cristo se estende à Arte, à Literatura, à Política, à Ciência, à Filosofia, à Teologia e a quaisquer outros campos da existência humana.

Leia mais:Jesus existiu? 31 fontes antigas que respondem ‘Sim’!

45 - Homens da ciência, homens de fé

Richard Dawkins, zoólogo britânico e conhecido defensor militante do ateísmo (seu livro Deus, um delírio fornece uma demonstração de seu ódio pela religião) afirma: “A fé é a grande escapatória, a grande desculpa para se fugir à necessidade de pensar e avaliar as evidências. A fé é acreditar ‘apesar de’, e até talvez precisamente ‘por causa’ da falta de provas.” A fé em Deus ou na Bíblia é muitas vezes associada com fanatismo religioso, apego à ignorância e cegueira para com as descobertas da ciência. Mas isso é de fato assim?

Leia mais:Homens da ciência, homens de fé

46 - Profecias Bíblicas - Prova da Existência de Deus

O estudo da profecia bíblica nos faz cristãos mais qualificados, mais capacitados e ativos, cristãos que têm Jesus no centro de suas vidas e que vivem e agem adequados a essa realidade. Cristãos que se aprofundam nas profecias estão convictos que Deus sempre cumpre o que prometeu e que Ele detém a palavra final acerca da história mundial e do plano da salvação.

Leia mais:Profecias Bíblicas - Prova da Existência de Deus

47 - Profetizando Nova Vida: A Visão do Vale de Ossos Secos

O capítulo 37 é provavelmente o mais conhecido do livro de Ezequiel. Ele responde a uma pergunta feita pela nação de Israel no capítulo 33, verso 10: "Assim falais vós: Visto que as nossas prevaricações e os nossos pecados estão sobre nós, e nós desfalecemos neles, como, pois, viveremos?". A resposta é dada por Deus, de uma maneira intrigante. Ezequiel havia enfatizado a "desolação" que havia ocorrido na terra prometida (Ez 5:14; 12:20; 23:33; 36:34). Como, então, poderia esta nação morta reviver novamente? Em sua visão, Ezequiel observou que o Espírito de Deus reconstruiria os ossos mortos da nação, dando-lhes tendões, carne, pele e, finalmente, o sopro da vida.

Leia mais:Profetizando Nova Vida: A Visão do Vale de Ossos Secos

48 - A Verdade Sobre a Criação

Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados: no dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus" (Gn 2:4; Almeida Revista e Corrigida).

Esse versículo-chave de Gênesis não apenas resume o capítulo inicial do livro, como também introduz o segundo capítulo. Observe que os céus e a terra foram "criados" quando Deus os "fez".

Leia mais:A Verdade Sobre a Criação

49 - Perseverança, Convicção e Justiça

Na doutrina da perseverança dos santos, a questão que fazemos é: “O crente regenerado, perdoado, adotado por Deus e unido com Cristo se manterá salvo permanentemente, não importa o que faça?” Em outras palavras, o novo cristão continuará sendo cristão? Ou é a salvação do crente condicional por algum motivo? Em outras palavras, pode o crente perder sua salvação?

Leia mais:Perseverança, Convicção e Justiça

50 - Quando os ateus acreditam

Em anos recentes, um dos principais produtos exportados pelo Reino Unido ao mundo tem sido uma carga de livros por autores ateus, tais como o biólogo evolucionista Richard Dawkins e o crítico literário Christopher Hitchins. Eles afirmam, basicamente, que a fé é irracional quando colocada de frente com a ciência moderna. Seus trabalhos têm incentivado uma onda de ateísmo militante na Europa ocidental e fomentado a descrença em Deus em vários cantos do planeta. Ninguém sabe ainda aonde este movimento vai dar, e mesmo se vai chegar a algum lugar além das estantes das livrarias, do sucesso editorial – Deus, um delírio, de Dawkins, virou bestseller – e das discussões acadêmicas. Isso porque, lá mesmo na Grã Bretanha, outros autores ateus parecem estar repensando o que falaram.

Leia mais:Quando os ateus acreditam

51 - Quer Conhecer Um Falso Profeta?

Em Mateus 7:15-23, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo faz uma surpreendente advertência.

Segundo Ele, os falsos profetas: profetizarão, expulsarão demônios e farão muitos milagres. E, pasmem, tudo isso em nome de Jesus.

Leia mais:Quer Conhecer Um Falso Profeta?

52 - Importa Nascer de Novo

A Bíblia é bem clara sobre a necessidade de uma pessoa nascer de novo para receber a vida eterna. Jesus cunhou esse termo em João 3:3-7, quando disse ao líder religioso Nicodemos: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus." Como essa necessidade é tão importante, Satanás a tem atacado com todo o seu poder nos últimos dois mil anos, fazendo a maioria das igrejas cristãs deixar de ensinar essa doutrina, apesar de que ninguém pode ser salvo sem passar por essa maravilhosa conversão espiritual. No entanto, a arma mais eficiente de Satanás contra a doutrina do Novo Nascimento sempre foi a confusão. 

Leia mais:Importa Nascer de Novo

53 - A evolução de uma farsa

Por mais que os interessados tentem desviar o foco da essência do tema, a Teoria da Evolução – ou Seleção Natural – de Darwin pode ser resumida m pequenas, simples e objetivas premissas. Grosso modo, podemos resumi-la na tese de que o meio, de uma forma geral, obriga os organismos nele contido a se adaptarem a ele.

Os que não conseguem, ficam para trás, desaparecem, morrem. Os que se adaptam o fazem porque suas estruturas adquirem as condições necessárias para sua sobrevivência – as mudanças ou mutações, como seria chamada a evolução – que, por sua vez, são transmitidas geneticamente para as gerações seguintes. 

Darwin não foi o genial criador dessa tese, assim como Einstein criou a Teoria da Relatividade, por exemplo, mas sim seu avô, Erasmus Darwin, já a muito falava sobre o assunto. O que seu neto pródigo fez foi tentar, na prática, provar como a coisa toda funcionava, através de sua célebre jornada ao redor do mundo.

Leia mais:A evolução de uma farsa

54 - Porque Creio em Deus

"Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Corromperam-se e cometeram abominável iniqüidade; não há quem faça o bem" (Salmo 53:1).

Afinal, Deus existe ou não? Esta pergunta obscurece todas as outras que a humanidade possa fazer. Se você acha que esta declaração seria de um teólogo ou um pregador, então veja a frase encontrada em The Great Ideas Syntopicon (Temário de Grandes Idéias), um guia de estudos decisivo para série Great Books, uma notável coleção da maior parte da sabedoria do mundo ocidental, combinada desde os tempos de Tales até o presente. Mortimer Adler declara: "Com exceção de certos matemáticos e físicos, todos os autores de Great Books estão representados no capítulo que fala sobre Deus". A razão é óbvia. Existem mais conseqüências no terreno do pensamento e da ação na afirmação ou na negação de Deus do que em se responder a qualquer outra pergunta, por fundamental que seja.

Leia mais:Porque Creio em Deus


Vida Cristã

55 - Jejum e Oração - Preparando-se para Vencer

Definição de Jejum:

  1. Abstinência ou abstenção total ou parcial de alimentação em determinados dias, por penitência ou prescrição religiosa ou médica.
  2. Estado de quem não come desde o dia anterior.

Por que é importante? A Bíblia ensina:

O principal motivo do jejum é dar atenção especial às necessidades da alma. É buscar uma comunhão mais íntima com Deus, em estado de humildade e submissão à Sua excelsa e soberana vontade. Não é sacrifício em troca de bênçãos. É um momento em que devemos dirigir as nossas energias espirituais para uma comunicação mais íntima com Deus, confissão de nossos pecados e um desejo sincero de achegarmos a Deus. Consagrando mais as nossas vidas através da oração.

Leia mais:Jejum e Oração - Preparando-se para Vencer

56 - O Pecado

Deus nos ama e deseja que sejamos felizes. Ao mesmo tempo Ele quer que o amemos e depositemos nossa confiança nEle. É nosso amigo, e deseja que sejamos seus amigos.

Deus conhece o que é melhor para cada um de nós. É uma atitude sábia obedecer à sua vontade. Necessitamos confiar nEle. Visando a nossa felicidade Deus nos concedeu seus mandamentos. Eles são bons (leia Salmo 19). Ao cumprirmos suas leis, tornamo-nos melhores seres humanos, e mais felizes. Infelizmente, porém, o homem natural não confia em Deus como deveria. Em lugar de seguir Seus ensinos, quer andar pelos seus próprios caminhos. Reluta em depender de Deus e, sempre que deixa de realizar a vontade de Deus, para fazer a sua própria vontade, está pecando.

Leia mais:O Pecado

57 - O Dízimo no Novo Testamento

Texto Áureo: Mateus 5:17

Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.

Há alguns crentes que não apreciam muito o fato dos pastores às vezes falarem em dinheiro. Esquecem-se eles de que este era um assunto freqüentemente mencionado por Jesus. A Bíblia refere-se mais vezes a dinheiro do que mesmo à oração ou a fé.

Leia mais:O Dízimo no Novo Testamento

58 - Chamados para se relacionar

Estudo sobre 1 Coríntios 7.1-15

Verso áureo

Quero que todos os homens sejam tais como também eu sou; no entanto, cada um tem de Deus o seu próprio dom; um, na verdade, de um modo; outro, de outro.” (1 Coríntios 7.7)

Núcleo da lição

Relacionar-se com outras pessoas é uma parte essencial da vida. Tratando dos relacionamentos humanos, Paulo dá conselhos para ajudar os cristãos a discernirem se deveriam se casar ou permanecer solteiros. Além disso, o apóstolo descreve como um relacionamento certo com Deus pode nos livrar de ansiedade e preocupação.

Leia mais:Chamados para se relacionar

59 - A Verdadeira Adoração

Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração. Colossenses 3:16.

Adorar é uma atitude do coração, direcionando nosso louvor a Deus. Isso pode ser feito na igreja ou em casa. Seu propósito é glorificar a Deus.

Leia mais:A Verdadeira Adoração

60 - O Uso Moderado do Vinho

Os Batistas do Sétimo Dia nunca proibiram o uso moderado do vinho. Todo o bom cristão tem que ser temperante, ter domínio próprio, e distinguir o que é exagero. Como cristão jamais devemos dar motivo de escândalo. Os Batistas do Sétimo Dia ministram a Santa Ceia com vinho de boa qualidade.

Leia mais:O Uso Moderado do Vinho


Estudos Diversos

61 - Tabela comparativa de religiões e seitas

Descubra quem é o fundador, a mensagem principal, quem é Deus, Jesus e a igreja para as principais religiões e seitas. Leia também sobre como acreditam na salvação, Ressurreição de Jesus e as Escrituras que adotam.

Leia mais:Tabela comparativa de religiões e seitas

62 - Homossexualismo: Uma Análise Bíblica

Esta é uma era de crescente aprovação e aceitação do homossexualismo. O homossexualismo é retratado por muitos no governo, na educação pública e em nossas escolas e universidades como apenas um dos muitos modos normais e legítimos de viver. Aqueles que se opõe ao estilo de vida homossexual sob uma base moral e religiosa são normalmente retratados pela elite intelectual, a mídia e a indústria do entretenimento como fanáticos ignorantes que estão cheios de ódio, “homofóbicos”, e por aí vai.

Leia mais:Homossexualismo: Uma Análise Bíblica


Testemunhas de Jeová

63 - Homem deificado ou Deus que se fez homem? A antiguidade da crença na divindade de Jesus

“Nessa reunião - prosseguiu Teabing -, foram discutidos e votados muitos aspectos do cristianismo: a data da Páscoa, o papel dos bispos, a administração dos sacramentos e, claro, a divindade de Jesus.

- Não estou entendendo. A divindade de Jesus?

- Minha querida - disse Teabing -, até àquele momento da História, Jesus tinha sido visto pelos seus seguidores como um profeta mortal... um grande homem, e poderoso, mas apesar de tudo um homem. Um mortal.

- Não como o Filho de Deus?

- Exatamente. O estabelecimento de Jesus como ‘Filho de Deus’ foi oficialmente proposto e votado no Concílio de Nicéia.” [1]

Dan Brown, O Código da Vinci, p. 221

Leia mais:Homem deificado ou Deus que se fez homem? A antiguidade da crença na divindade de Jesus