Graça Maior - Verdades Bíblicas

Caso você sentir o desejo de colaborar entre em contato

Faça parte de nossa equipe

Home Biblia Online Ezequiel

Segunda21 Abril 2014

"Texto fora do contexto é pretexto para heresias", portanto leia sempre o contexto e nunca baseie uma doutrina num texto isolado.

Bíblia Online

Ezequiel

Escrito por Ezequiel

Análise do livro

Contexto Histórico

O “Livro de Ezequiel” foi escrito para os israelitas que viviam no cativeiro babilônico. Antes do exílio era costume do povo adorar a Deus no templo de Jerusalém. O exílio trouxe, então importantes questões teológicas. Como, perguntavam os israelitas, eles poderiam adorar a Deus estando agora em uma terra tão distante? Deus ainda estaria pronto a ouví-los? Ezequiel responde a esta questão. Ele primeiro explica que o exílio de Israel era uma punição pela desobediência e oferece esperança aos exilados, sugerindo que o exílio teria fim assim que Israel retornasse à Deus.

Diferentemente de seus ancestrais, que foram feitos escravos e marginalizados socialmente enquanto estiveram no exílio egípcio, os judeus contemporâneos de Ezequiel podiam participar da sociedade em que se encontravam. Os israelitas haviam sido advertidos por Jeremias a não adorar a nenhum dos deuses locais, mas Jeremias permitira que participassem da cultura babilônica. E assim realmente o fizeram, tendo sido freqüentemente chamados pelos babilônicos para completar projetos usando suas habilidades de artersãos. Ao contrário de outros inimigos, os babilônicos permitiram aos judeus permanecessem em pequenos grupos. Enquanto mantinham sua religião e sua identidade como nação muitos deles começaram a estabelecer sua vida no exílio. Assim, construiram casas e estabeleceram pontos comerciais, demonstrando que estavam se preparando para uma longa permanência naquele lugar.

O conforto cada vez maior na Babilônia ajuda a explicar a decisão de tantos judeus em não voltar para a sua própria terra. Aqueles que já nasceram em solo babilônico nada conheciam sobre a terra de seus pais, então, quando surgiu a oportunidade de recobrarem a terra que lhes havia sido tomada, muitos decidiram permanecer na Babilônia que já conheciam. Este grande grupo é conhecido como a mais antiga Diáspora na Pérsia.

Biografia

O livro de Ezequiel traz apenas alguns detalhes a respeito do próprio Ezequiel. Seu nome é citado apenas duas vezes em todo o livro: 2:3 e 24:24. Ezequiel é um pastor, filho de Buzi (“meu desprezo”), e seu nome significa “Deus fortalece”. Ele foi um dos israelitas exilados, que se estabeleceram em Tel-Abibe, junto ao rio Quebar, na terra dos Caldeus. Este lugar não é o mesmo da moderna cidade de Tel Aviv, apesar do nome parecido. Provavelmente Ezequiel foi levado cativo junto de Joaquim (1:2; II Reis 24:14-16) por volta de 597 a.C.

Conteúdo

Sumário

O primeiro capítulo do Livro de Ezequiel é uma descrição da visão que teve Ezequiel com o Senhor, que apareceu a ele em uma tempestade, a partir da qual também viu 4 criaturas viventes, cada uma com 4 faces e 4 asas. Além dos seres viventes Ezequiel também descreve em detalhes 4 rodas brilhantes e cheias de olhos, que se moviam de acordo com os seres viventes. Após esta introdução encontram-se três seções distintas:

  1. Julgamento de Israel – Ezequiel faz uma série de denúncias contra o povo judeu, alertando-os sobre a certa destruição de Jerusalém, ao contrário do que diziam os falsos profetas. Os atos simbólicos pelos quais as fronteiras de Jerusalém seriam reduzidas, descritos nos capítulos 4 e 5, demonstram seu íntimo conhecimento a respeito da legislação Levítica.
  2. Profecias contra várias nações vizinhas: contra os Amonitas, contra os Moabitas, contra os Edomitas, contra os Filisteus, contra Tiro e contra Sidom
  3. Profecias entregues após a destruição de Jerusalém por Nabucodonosor II: o triunfo de Israel e do Reindo de Deus na terra; Tempos messiânicos e o estabelecimento da prosperidade do Reino de Deus.

 

Interpretação

Ezequiel dedica grande parte do tempo predizendo a restauração de Israel como nação e para Deus. Enquanto Ezequiel escrevia, os judeus estavam em cativeiro e sua nação, Judá, havia sido destruída pelo Rei Nabucodonosor. Deste modo, as profecias de Ezequiel garantiam aos judeus de que, apesar de estarem exilados e debaixo de humilhação, eles voltariam para sua terra permanentemente.

O capítulo 36 fala acerca do retorno à terra e da prosperidade do novo país. O capítulo 37 contém a visão do “Vale de ossos secos”, onde Deus promete restaurar a vida a Israel. Finalmente no capítulo, uma promessa é feita em que Israel seria unido como uma nação e estabelecido para sempre.

Os capítulos 38 e 39 predizem uma invasão que iria ocorrer após o retorno dos judeus para sua terra, chamada “Batalha de Gogue e Magogue”, onde Deus iria intervir diretamente para proteger Israel de seus inimigos.

 

Conexões com outros livros da Bíblia

Alguns trechos encontrados no livro de Ezequiel são referenciados pelo Apocalipse: Ezequiel 38 => Apocalipse 20:8; Ezequiel 47:1-8 = Apocalipse 22:1,2

Outras referências a Ezequiel podem ser encontradas também no Novo Testamento: Ezequiel 36:22 = Romanos 2:24; Ezequiel 20:11 = Romanos 10:5, Gálatas 3:12; Ezequiel 12:22 = 2 Pedro 3:4.

Também há referências de Ezequiel ao Pentateuco: Ezequiel 27; 28:13; 31:8; 36:11, 34; 47:13, etc.

Além disso, várias outras vezes o escritor se mostra conhecedor do livro de Oséias (Ezequiel 37:22), Isaías (Ezequiel 8:12; 29:6), e especialmente de Jeremias, (Je 24:7, 9; 48:37).

De acordo com tradicionalistas, Ezequiel 14:14 se refere a Daniel, quatorze anos antes de sua deportação de Jerusalém e Ezequiel 28:3 menciona o mesmo Daniel novamente como sendo uma referência de sabedoria. Em apoio a esta interpretação os tradicionalistas notam que o nome de Daniel aparece no livro de Ezequiel entre os nomes de Noé e Jó, outros dois grandes personagens bíblicos.

Em oposição outros comentaristas discordam, afirmando que um outro “Daniel” também apareceria em textos antigos escritos em ugarítico e que o livro de Daniel foi escrito apenas séculos mais tarde.

Datas importantes

O livro de Ezequiel pode ser datado com base nos seus relatos sobre o Rei Joaquim e de outros eventos que descreve.

De acordo com este sistema, Ezequiel foi originalmente escrito nos 22 anos compreendidos entre 593 e 571 a.C. A tabela abaixo lista os eventos encontrados em Ezequiel e suas datas:

Datas do Livro de Ezequiel
Evento Referência Data
Visão dos quatro seres viventes 1:1-3 593 a.C.
Chamado para ser um atalaia 3:16 593 a.C.
Visão do Templo 8:1 592 a.C.
Encontro com os anciãos de Israel 20:1 591 a.C.
Segunda batalha de Jerusalém 24:1 589 a.C.
Julgamento de Tiro 26:1 587 a.C.
Julgamento do Egito 29:1 588 a.C.
Julgamento do Egito 29:17 571 a.C.
Julgamento do Egito 30:20 587 a.C.
Julgamento do Egito 31:1 587 a.C.
Lamentação sobre Faraó 32:1 586 a.C.
Lamentação sobre o Egito 32:17 586 a.C.
Queda de Jerusalém 33:21 586 a.C.
Visão do Novo Templo 40:1 573 a.C.

No quinto dia, do quarto mês, no quinto ano do seu exílio, às margens do Rio Quebar, contemplou a Glória do Senhor que o consagrou como profeta. A última data deste livro é o primeiro dia do primeiro mês do vigésimo sétimo ano do seu exílio. Conseqüentemente, suas profecias estenderam-se por 22 anos.

Os anciãos no exílio visitaram-no repetidas vezes para obter respostas da parte de Deus. Ezequiel não exerceu influência permanente sobre seus contemporâneos, entretanto, várias vezes chamou a “casa rebelde” (2:5, 6, 8; 3:9, 26, 27; entre outros), queixando-se de que reuniam-se para ouvir suas palavras e que falhavam ao colocá-las em prática. Se a data enigmática, “o trigésimo ano” for entendida como idade do profeta, Ezequiel nasceu exatamente no momento da reforma dos rituais introduzida por Josias. Nada se sabe a respeito de sua morte.

Teve uma causa no exílio, em Tel-Abibe, onde perdeu sua esposa, no nono ano de seu exílio, de forma súbita, após ter sido avisado por Deus (8:1; 24:18). 

Graça Maior - Compromisso com a verdade

Colabore com o Graça Maior:

  • Enviando perguntas, dúvidas, comentários e dicas para melhorarmos;
  • Colocando um link do Graça Maior no seu site ou fóruns que participa, isso fará com que este site seja mais conhecido;
  • Se você tiver alguma matéria que acha que seria interessante colocar neste site, não hesite em nos enviar, assim que avaliado e aprovado colocaremos on-line e daremos todo o credito para você;
  • Caso queira colaborar com estas ou outras maneiras, envie ume email;